Home » Atualisação do blog, Dia-a-dia e mais um pouco, Textos » Um monte de novidades interessantes!
abr
04
Tempo de leitura: 7 minutos

Oi turma!!

Tudo bem??

Quanto tempo, né? Pois… Estive viajando, fui pra SP, e só voltei na
quarta… Cheguei aqui as 6 da manhã em ponto, mais morto do que vivo,
após 18 horas de viagem… Mas fazer o que né? E, além de contar
“algumas” das que ocorreram comigo nessa viagem hoje ainda trago algumas
pequenas novidades… O verdadeiro motivo pelo qual fui pra SP deixo
para depois, quando a coisa toda se concretizar… Mas algumas coisas já
posso contar agora…

Primeiramente, antes de falarmos na viagem, algumas coisinhas:

1) Pra quem gostava do conteúdo daquela página que estava em
www.musinformaticista.com, e pra quem ainda não teve a oportunidade de
conhecê-lo, estarei trazendo ele, (aos poucos), aqui pra dentro do blog,
mas não nos posts, e sim, nas páginas… Como disse alguma vez por aqui,
aquela página realmente foi tirada do ar, mas o conteúdo dela ainda
existe e está já todo colocado aqui, é só fazer algumas pequenas
alterações e “linkar” ele pra cá…

2) Como não podia deixar de ser, atualizei o sistema; Agora essa coisa
aqui está rodando com o wordpress2.5… E, sempre como podem aparecer
alguns bugs nessas atualizações, estou avisando pro caso de acontecer
“vocês me avisarem” que algo está errado.

Ah, só pra terminar o assunto “blog e companhia”, parece que por quase 1
mês depois que essa coisa aqui mudou de endereço, os spams tinham me
deixado em paz… Agora, parece que as “tentativas de ataque” começaram
de novo.. Felizmente o akismet dá conta de 99.9% da coisa e bom… Eu,
que antes não gostava das listas negras, agora costumo colocar o IP que
fez spam lá e esquecê-lo na “listinha”… Já tenho um total de 57 IPS
bloqueados lá e por incrível que pareça eu estou me encomodando bem
menos… Só que é como eu também disse num outro post que escrevi: A
maior alegria de um blogueiro é receber um comentário.. E é uma
decepção de igual tamanho quando a gente abre pra ver aquele comentário
e vê que é uma droga dum spam.. Ainda mais quando o lixo ainda é em
outro idioma, o que significa que o autor do lixo nem leu e nem vai ler
teu post…

Bom, mas vamos então ao assunto “viágem”: Como disse, fui pra SP, numa
tentativa de dar um “passo grande” rumo ao sucesso da minha carreira
musical… Aparentemente meu objetivo foi cumprido, ou pelo menos o que
eu podia fazer, fiz… Agora cabe aguardar as “coisas que não dependem
de mim”… Vamos ver quando elas chegam…

De qualquer forma, essa foi a primeira viagem que eu fiz absolutamente
sozinho, (sem ninguém me esperando do outro lado, e coisa parecida)…
Daí vocês conseguem imaginar um ceguinho maluco, em sua primeira viagem
absolutamente sozinho e justamente pra SP? Pois, por um lado foi
divertido… Por outro, eu estava, digamos assim… Com um medo bem
legal! Mas.. Vamos começar pelo começo: Quando minha mãe foi me levar
para a rodoviária de Porto Alegre, pra pegar o ônibus, chegamos no
estacionamento em São Leopoldo, e ela me pergunta assim: “Quer voltar?”
E eu pensei… Uns 5 segundos.. E respondi: “Não!”.
Depois, chegamos na rodoviária, e ainda faltava um tempo pro ônibus
chegar.. Fomos tomar um lanche e ela pergunta de novo: “Quer voltar?” E
eu, depois de uns 5 segundos: “Não”!
Beleza.. Entrei no ônibus, me “instalei” por lá, e ela saiu; Uns 5
minutos depois, ela volta e me diz “Ah, esqueci de entregar os
cartõezinhos, pra se tu precisar por lá”… E eu dice “Ah, que bom que
tu ainda ta aqui…” E mesmo sabendo que frases incompletas podem
causar… Eu quase terminei a frase com “por que eu quero voltar!”…
Mas, Me contive, e fui. A viagem foi tranqüila, e lá digamos que até que
me atenderam rápido na rodoviária, só tive que esperar uns 20 minutos…
Daí me levaram até o metrô e de lá até o hotel, beleza. O problema foi
depois: Como sempre, tomei uma ducha e pensei: “Agora descanso uns 10
minutos e depois vou inventar algo pra fazer”… Que nada! Eu apaguei!
Quando acordei era passado das 2 da tarde…
Pretendia almoçar com uma amiga minha que agora está morando em SP,
mas.. As 2 da tarde por alguma razão ela já não estava mais em casa…
Daí, fiquei tentando ligar pra ela até umas 3. Depois, saí e fui na casa
de uma outra amiga que só conhecia pela internet e agora tive o
privilégio de conhecer pessoalmente.. Quando saí de lá já eram umas 10
horas.. Cheguei no hotel umas 11 e meia, por aí, e tava meio com fome, e
pensei: “Onde, essa hora da quase madrugada, vou encontrar algo pra
comer aqui em SP”? Daí, na maior “cara de pau”, liguei lá pra baixo no
hotel e perguntei a partir de que horas eles serviam café.. E a resposta
foi “24 horas”.. E eu, claro, respondi: “Beleza! Pode mandar vir uma
pizza então e um café com leite”… Imaginem eu, passado da meia-noite e
20, bem feliz lá mandando ver uma pizza e um café como se fosse horário
de janta.. Eita liberdade! Imaginem se em casa vou fazer uma coisa
dessas… Minha mãe, no mínimo, me arranca a cabeça…

Mas em fim… Acabei só conseguindo dormir umas 3 e pouco da manhã. E,
nem sei bem que horas eram, mas era umas 6 e pouco e uma “coisa” do meu
lado começou a fazer barulho. Digamos que eu levei uns 10 segundos pra
descobrir que aquela “coisa” era um telefone, e mais uns 5 pra atinar
que eu tinha que atender, tirar do gancho, falar, ETC.. Sabem como é..
Bom, fiz isso e a mossa do hotel falou: “Fernando, é tua mãe no
telefone, querendo falar com tigo”; E eu, no meu cérebro descerebrado de
sono pensei: “Mãe, telefone, telefone, mãe”… “Ah! ta ok, pode
passar”…
Em fim.. Era minha mãe toda preocupada, me avisando pra eu não perder a
hora… “e não dormir até 2 da tarde como fiz no outro dia”!

Bom, mas em fim.. Nem pensar que eu iria levantar as 6 e pouco da manhã.
Afundei no travesseiro de novo e só acordei perto das 8. Acabei saindo
do hotel devia ser umas 9 e meia, ou algo parecido. Eram umas 10 e 20 e
eu já tava lá, onde tive oportunidade de, além de fazer o que tinha que
fazer, conhecer duas pessoas maravilhosas. Inclusive uma delas também
foi lá (assim como eu) pra “fazer barulho”… E um dia eu gravo ela com
meu super-gravador e trago aqui pra vocês ouvirem; Ela canta muito bem.
Bom, mas em fim… Fiz o que tinha que fazer e acabei voltando pro hotel
umas 2 e 20 da tarde, mais ou menos.. O problema é que eu na hora tava
tão nervoso e depois pelo fato de eu ter me acalmado de repente, acho,
acabei “esquecendo completamente” o endereço do hotel. E, além disso,
ainda peguei um taxista meio de “ovo virado”, digamos assim, que além de
não deixar a gente nem se despedir direito, (por que tava com muita
preça) ainda meio que brigou comigo por eu não lembrar o endereço do
hotel. Em fim.. Ele foi num ponto de taxe e perguntou onde era, e deram
pra ele o endereço errado, (ou ele perguntou errado, sei lá), e ele
acabou me largando num lugar que não tinha nada a ver e ainda insistia
que era lá… E eu dizia que não! Mas em fim: Como ele tava mesmo meio
“revortado”, acabei dizendo pra ele que podia ir, que eu me virava,
ETC… E foi o que acabei fazendo: Liguei pro hotel, e perguntei o
endereço; Peguei outro taxe e fui! E chegando lá, dormi até as 19
horas… Daí jantei, e fiquei “não fazendo nada” mais um pouco. Podia
ter ido na rodoviária e pego a passagem antes, mas fazer o que.. A
preguiça levou a melhor.

No outro dia, (terça) eu “revortei”: Saí do hotel com mala e tudo,
pronto pra viajar. Cheguei na rodoviária e descobri que não conseguiria
pegar passagem com passe livre pra aquele dia, daí, entre gastar com
diária, lanche, ETC e pagar a passagem, escolhi a segunda opção, é
claro, pelo menos já estaria a caminho…
Meio-dia peguei o ônibus. Teve uma parada perto das 4 da tarde em
Registro, onde lanchei e depois entrei no ônibus de novo e fui dormir um
pouco.. E agora pergunto: Quem de vocês, no bom dos sonhos, gostaria de
ser acordado “com um copo d’água na cabeça”? Pois… Digo que passei por
essa experiência interessante: Era perto das 7 da noite quando a coisa
aconteceu; Estava eu dormindo, no bom do sono, quando repentinamente uma
coisa redonda e molhada me atinge do lado da orelha. Eu, é claro, na
hora mesmo levantei o cabeção e perguntei: “Que foi, que foi?” E o cara
que tava atrás de mim falou: “Nada, desculpa, pensei que era o meu
banco”…
Como eu digo, “tem dessas”; A maioria das pessoas pra quem eu contei
isso disse que teriam xingado muito! Na realidade, até em parte deu
vontade de xingar, mas a que levou a melhor, (e ainda bem) foi a vontade
de rir!

Bom.. Depois desse acontecimento memorável, digamos assim, não consegui
mais dormir. E não foi por medo de acordar com outro copo d’água na
cabeça não, foi por que embora estivesse cansado, a vontade de chegar
logo, duma vez, era tão grande que nem me deixou dormir… Pouco depois
da meia-noite eu já tava com vontade de pular pela frente do ônibus e
saír correndo pra ver se chegava mais rápido! Éééé… 18 horas não é
assim pra aguentar não… E o pior foi que cheguei as 6 da manhã e ainda
tinha que vir de metrô pra São Leopoldo, ou seja: Mais 50 minutos de
viagem, além de pegar o carro com a mãe e viajar mais uns 20… Pra quem
não agüentava mais nenhum minuto, já foi bem complicado… Mas em fim…
Cheguei, e aqui estou. Levei dois dias pra aparecer nessa coisa aqui por
que o cansaço acabou levando a melhor e a preguiça de escrever isso
também, daí, sabem como é… A coisa complica.

Mas agora, pra infelicidade da nação, estou de volta! Em breve, trago na
área de música dessa coisa aqui algumas gravações novas minhas… Também
quero conseguir algumas gravações da Bruna, a menina que conheci lá
durante o teste que fui fazer… E vocês vão ver que ela canta muito
bem…

Mas em fim, sobre esse teste, mais detalhes quando chegar a hora… vocês
vão ter que esperar… Por que digamos que eu já estou demasiadamente
cansado de contar muito com as coisas e os resultados não serem
condizentes com o esperado; Vamos esperar que eles venham primeiro…
Como acho que já mencionei, parece que dessa vez eles vão vir, mas..
Mesmo assim prefiro esperar pra contar depois!

Bom, fico por aqui, por enquanto, e aguardo os comentários… Acho que
ainda hoje volto com mais coisas por aqui.

Fernando

Please follow and like us:

2 Responses to “Um monte de novidades interessantes!”

  1. Ezequiel
    abril 4th, 2008 at 22:58 | #1

    Q? Q??? Nossa! Que história linda! Eu no teu lugar… eu iria claro,
    mas, esquecer o endereço do hotel é normal Fernando, desde que você não
    atenha memorizado direito, assim, sabe?

    Ar! Aquilo do copo com água, para mim, foi (digamos) que sacanagem que
    fizeram com tu, por que, se o cara só te explicou depois que tu acordou?
    Ele poderia dizer: “A, filho.. acorde, aí é o meu lugar.”

    Não esqueça que mãe sempre sabe o que fala, #Fernaaando… mais tu tinha
    que investi no teu sucesso, claro! E é bom sempre alertar, que se você
    não for um cara corajoso e enfrentar o medo, se não tomar coragem de
    tudo, não vai chegar lá nunca! Sempre virá outros, e passarão de você.

  2. abril 6th, 2008 at 23:17 | #2

    Ooi seu coisa!

    Realmente, tudo bem q eu não tinha o endereço bem decorado, admito, mas o processo de “delete memorialístico” foi provocado, em parte, por causa do meu nervosismo na hora da coisa.

    Sobre o copo d’água, não acredito que tenha sido proposital, e também não era eu que estava no banco errado, e sim, ele, e sabe.. Ele até foi bem legal depois, buscou lanche pra mim, me ajudou um monte.. Mas a coisa da água foi divertida mesmo…

    E realmente… Eu (como acho que já mensionei), passei a vida inteira esperando as oportunidades aparecerem, e elas não apareceram, (batendo na minha porta). Então, claro, eu agora cansei de esperar e estou indo lá, em busca delas! E acho que agora as coisas vão começar a dar certo, finalmente..

    Abração!

    Fernando

Add reply

RSS
Follow by Email