Home » Compartilhando pensamentos, Não classificado » Fácil ou novo? Eis a questão…
jan
15
Tempo de leitura: 3 minutos

Oi turma!

To aqui encomodando denovo. E, dessa vez, trago uma questão que alguns
vão querer minha cabeça, outros no entanto, vão encher de
comentários isso aqui..
Contudo, o mais divertido é, num blog, provocar esse tipo de coisa..
Até por que se ela não acontece, qual é o blog que tem movimento?
Bom, mas vamos lá: Vocês lembram do tempo do dos? Logo que apareceu o
windows, ainda naquela época, tinha “tudo” pra DOS.. Até word.. Contudo,
assim que apareceu o windows, que aconteceu? Muitos usuários migraram
para ele por “ser mais fácil”..
Assim é, hoje em dia, na “guerra” do windows para com o linux.. Muita
gente que eu sei ainda não migrou para o linux por que tudo no windows é
mais fácil, acessível, ETC..
Eu mesmo, mudando de saco pra mala, quando mudei o esquema de edição
desse blog e tirei aquele editorzinho lá pra trocar ele por uma
textarea normal, fiquei, no início, bem tentado a “voltar atrás”!

Ou seja: Não estou, com essa postagem, querendo criticar aqueles que
escolhem o fácil, principalmente na área da informática.. Sim, estou
usando a área da informática como exemplo, mas estou me referindo a
tudo, também.

O que pergunto, e, obviamente, acredito que dificilmente um dia vá ter
resposta é:
Quando é melhor escolher o fácil, e quando é melhor estar aberto a novas
realidades e pronto pra trilhar novos caminhos, mesmo que eles exijam
da gente aquilo que agente pensa que nunca poderá fazer?

E isso, claro, como tudo (ou quase tudo) quando se trata de um ser
humano, é relativo, cada um tem suas capacidades, seus limites, e,
principalmente, o desejo de chegar a algum lugar. Usei aqui, o exemplo
da informática; Mas, como já puderam ver, me referia a tudo na vida
da gente. Uma das coisas mais difíceis, as vezes, é tomar decisões, e
todomundo deve saber disso; É claro, como falei no início dessa
postagem, alguns vão querer minha cabeça, vão achar que eu estou
escrevendo aqui um monte de obviedades, etc, etc.. Mas.. Será que se
trata de “obviedades” mesmo? E, claro, será que as obviedades também não
são importantes? Na verdade, claro, eu penso que aquilo que é óbvio para
alguns, pode não ser pra outros.

Contudo, acho que já está na hora de eu ir terminando essa postágem,
portanto, digo o seguinte: Não me considero um “sábio”, nem muito menos
“dono da verdade”, mas posso, contudo, dar uma dica com relação a
escolher entre o “fácil” e o “difícil” ou o novo? Seguinte, na verdade,
eu tenho duas:

1) É interessante, em primeiro lugar, agente conhecer nossas próprias
limitações a fundo, e, também, aquilo que realmente desejamos.. Isso
ajuda em todas as decisões, desde as estúpidas até as mais importantes.
Lembram daquela frase “conhece-te a ti mesmo”? Pois bem: Aquele que se
conhece, já deu um passo enorme em relação a sua evolução espiritual.
Acredito, claro, que eu vá falar mais adiante sobre isso, principalmente
sobre o equilíbrio (e desequilíbrio também), entre as evoluções intelectual e espiritual, o
que, inclusive, hoje está levando nossa humanidade, como eu digo,
“pro invérno”. Mas em fim, já adiantando, acredito que se tem de haver
algum desequilíbrio, deve vir a evolução espiritual em primeiro plano, e
não a intelectual, como hoje em dia está acontecendo.
Bom, vamos então a segunda dica:

2) Independente da crença, não há “nada como pedir ajuda ao pai lá de
cima”…

Bom, acho que vou terminando por aqui, não sei se hoje eu apareço denovo
mas fica essa pra vocês (e eu).. Nada melhor que pensar, né? Mas
equilibrando entre pensar e viver…

Abração!

Fernando

Please follow and like us:

One Response to “Fácil ou novo? Eis a questão…”

  1. fevereiro 2nd, 2007 at 20:28 | #1

    Olá Fernando. Acabei de ver uma mensagem sua na comunidade WordPress Brasil e me interessei em conhecer seu blog por ser um desenvolvedor e designer preocupado com acessibilidade, mas nunca tive oportunidade de ver o “público alvo” dessa minha preocupação se expressando através dessas ferramentas.
    Geralmente tenho uma preocupação muito grande e deixar conteúdo acessível, mas nunca me passou pela cabeça a geração de conteúdo.
    Talvez pareça uma coisa boba e à toa, mas isso está chacoalhando meu cérebro.
    Obrigado por essa oportunidade de rever minha postura e conceitos.
    Estou adicionando você no MSN, ok?

    ‘braços

    Celso Bessa
    http://celsobessa.wordpress.com
    http://www.celsobessa.com.br
    http://www.apanelamultimidia.com.br

Add reply

RSS
Follow by Email