Archive

Archive for the ‘Música’ Category

mar
24

Olá caros amigos e leitores! Tudo bem?
Pois, comigo tudo.. Já a muito tempo venho com um problema no que diz respeito à acessibilidade e usabilidade, com o qual não consigo me conformar: Hoje os cegos tem acesso total e pleno à informática, nos mais diversos sistemas como linux, windows e mesmo sistemas apple; Mesmo equipamentos como celular, iphone e outros na área da comunicação já tem acessibilidade. Um cego, só para dar um exemplo, hoje em dia compra um iphone e basta dar três toques na tecla “home” e o sistema começa a falar dando acesso por voz a todas as funções, ou o cego pode pedir pra uma pessoa que enxerga ativar o leitor de telas, que também é possível e integrado. Mesmo nos computadores isso é possível, o próprio linux ubuntu por exemplo já vem com fala integrada em vários idiomas.. Mas eu fico pensando: E os instrumentos eletrônicos? Nunca ninguém levantou a questão que, também para eles, (E mais do que tudo), seria necessário incluir opções de acessibilidade?

Vou dar meu próprio exemplo: Tenho um teclado Yamaha, PSRS-900; Faz 5 anos que eu o tenho, e posso garantir que, até hoje, não uso nem 50% das funções dele! Um cego pra usar um teclado, além de decorar as funções (Todas que puder), ainda tem que “adivinhar” em algumas vezes o que aparece na tela e o que vai poder responder (Por exemplos perguntas do tipo se quer salvar o arquivo, se quer alternar sem salvar, etc)..

Então imaginem o seguinte: Empresas como a Yamaha, a Roland e outras que fabricam instrumentos eletrônicos poderiam fazer como fez o pessoal da Apple, ou da distro ubuntu, no caso do linux, e colocar fala integrada nos seus sistemas bem como sistemas de ampliação de telas para visão subnormal. Fazer um teclado especial para visão subnormal ou cegos totais, com sistema de fala e ampliação seria contraproducente, já que ou os cegos teriam que se limitar a comprar somente aquele modelo se quisessem ter acessibilidade, ou aquele modelo teria que ser fabricado exclusivamente pela (E para) a acessibilidade.

Contudo, se essas empresas fizessem como fez a apple, ou o pessoal da distro ubuntu, por exemplo, e colocassem a acessibilidade como pré-requisito básico em seus sistemas, um cego poderia comprar um teclado qualquer em uma loja por exemplo, e além de já sair tocando, fazê-lo já com acessibilidade, dependendo apenas de usar uma pequena combinação de teclas para a ativar.

Então, o que pretendemos com esse artigo e a manifestação que estamos fazendo nas redes sociais é conscientizar essas empresas de que, além de ter um grande volume de gente que usa seus equipamentos e que necessita acessibilidade neles (Como teclados, baterias eletrônicas, gravadores digitais e etc), ainda há uma grande necessidade de acessibilidade para esses equipamentos devido ao grande número de funções que os mesmos possuem e que, nem para todas, o antigo método da “decoreba” funciona.

Finalizo por aqui esse pequeno artigo então na expectativa de que os responsáveis nessas empresas que fabricam esses equipamentos (Como Yamaha, Roland, Zoon e outras) possam dar a devida atenção a nossa causa e que, em breve, eu venha a escrever outro artigo comemorando a solução deste problema e os avanços na acessibilidade também no âmbito dos instrumentos musicais..
Um abraço
Fernando

ago
27

Oi turma!

Tudo bem?

Aqui tudo.. Venho hoje com uma novidade que, como “gaiteiro” e
apaixonado por acordeon (além de conhecer muitos que também gostam),
fico muito feliz em finalmente poder trazer:

Quem não lembra dos acordeões Todeschini? Os melhores acordeões que já
houveram no Brasil, e, ainda hoje, mesmo já com alguns tendo seus 40 ou 50
anos, são os mais procurados pra quem deseja fazer um trabalho sério no
ramo?

Pois.. recebi por acaso, num método que eu poderia categorizar de spam,
a informação de que eles estão de volta! Confesso que foi o melhor spam
que jamais eu recebi na minha vida,aaa… O e-mail em questão falava dos
“novos acordeões Todeschini”, e eu como um bom curioso e apaixonado pelo
ramo fui fuçar no site e escrevi também para o e-mail de contato deles,
recebendo resposta quase que de imediato. Não posso agora dar
informações sobre a qualidade dos respectivos acordeões, nem fazer um
comparativo, mas estou planejando uma visita à fábrica assim que
possível e prometo trazer uma gravação e mais informações sobre esses
novos acordeões, assim que as tiver.

Por agora, deixo a vocês o site do fabricante, onde podemos ver
informações e mesmo conhecer a história, desde os tempos da velha
Todeschini até agora.. Tomara que eu consiga logo fazer a tal visita,
mas fica a informação para os que, como eu, gostavam da marca e adoram o
instrumento..

O site é:
www.acordeontodeschini.com.br

Um abraço e espero que, como eu, gostem da novidade!

Fernando

jun
17

Oi turma!

Tudo bom?

Comigo, tudo…

Hoje venho compartilhar com vocês, leitores dessa coisa aqui, um pouco
do que se passou no “Tertulhas musicais” no conservatório de música da
UFPEL, na quarta passada…

Resumindo, o projeto tertulhas musicais, do prof. Marcelo Cazarré,
consiste em recitais periódicos onde vários alunos apresentam o material
que está sendo ou já foi trabalhado no decorrer do semestre e mesmo do
curso.

Hoje, para vocês, trago 3 vídeos: Um meu, e dois de minha amiga e
companheira de já dois anos e meio de curso, a Daniela Moreira.. Queria
trazer mais, mas isso ainda não foi possível, “aaaaaa”…

Bom, aí vão os links:

Eu cantando – Caro mio ben
Dani e Eterrie – Anda Jaleo
Dani e Prof. Cazarré – Elegie

Espero que gostem!!!

Em breve venho com mais novidades barulhísticas e “baguncísticas” pra
vocês…

Abração!!!

Fernando

mar
09

Oi turma!!

Tudo bem??

Pois… Comigo tudo… Agora que tenho um servidor decente pra fazer
esse tipo de coisa, (como streaming on demand e coisas do tipo), trago
para vocês um cd gravado com o Ricardo, (o mesmo que me passou aquele
material do Wilmutt e que gravou comigo aquela música que está na seção
de humor dessa coisa, a “Amigo Punk”).

O nome do CD é “Finalmente, após 2 anos”, e o motivo? A gente passou dois
anos naquela coisa de “vamos fazer um cd,…” e nada do cd sair. Daí,
num dia de “revorta interior”, no inverno de 2003, a gente pegou e fez o
cd duma vez e ele está aí… Gravação caseira, mas as músicas na minha
opinião ficaram legais… De qualquer forma, vocês ouçam, e digam o que
acharam nos comentários dessa coisa… Vamos a ele então:

Número Nome Ouvir Download da mp3
01 A rosa Ouvir Download da MP3
02 Gente humilde Ouvir Download da MP3
03 A hora do trem passar Ouvir Download da MP3
04 Io che amo solo te Ouvir Download da MP3
05 Trem das cores Ouvir Download da MP3
06 Clave de lua Ouvir Download da MP3
07 A rota do indivíduo (ferrugem) Ouvir Download da MP3
08 Besa-me mucho Ouvir Download da MP3
09 O mundo é um moinho Ouvir Download da MP3
10 Três cores da pampa Ouvir Download da MP3
11 Maninha Ouvir Download da MP3

Detalhe: Cada música é 1 que canta, por exemplo: A 1 é o Ricardo, a 2
sou eu, a 3 é ele, e assim alternadamente…

Espero que gostem do brinquedo! E comentem, principalmente… Levei uma
hora e meia pra organizar esse negócio, (somando tudo) e se ele ficar
com 0 comentários ou até mesmo poucos, suspendo a seção de humor dessa
coisa de novo… Além de suspender esse tipo de post também.. E o
motivo, vocês já sabem, quem ainda não sabe, leia esse post aqui,
e vai entender…

Bom, fico por aqui e espero que gostem do brinquedo.. Em breve irei
trazer mais músicas minhas pra cá…

Abração e agente se fala… (pelos comentários!)

Fernando

jan
02

Oi turma!!

Tudo bem?

Aqui tudo, como não poderia deixar de ser…

Pois é.. Vocês se lembram de uma rádio chamada Rádio Studio-RS?

Pois eu me lembro, eee, embora, por um tempo, creio que tenha parecido
que me esqueci dela… Mas não, apenas meu notebook havia estragado e eu
não podia ficar sem PC, e como ainda não tinha condições de concertar a
encrenca, acabou ficando fora do ar.. Mas em agosto eu consegui,
finalmente, arrumar o “computador de brinquedo”, contudo ainda não havia
como voltar, mas por uma série de outras razões que não vem ao caso, por
enquanto.

Contudo, com o tempo acabei perdendo até o domínio radiostudiors.com e
ainda bem que consegui renovar, fora o fato de que minha rádio tinha
sido até já desativada por falta de uso, no servidor.. Fazer o que, nada
é perfeito.. Comecei a planejar o retorno agora em fim de novembro, e,
em dezembro, consegui voltar.. Mais especificamente no dia 26…

De qualquer forma, estamos no ar novamente, para quem quiser ouvir.. 24
horas de música por dia, e, claro, algumas coisas interessantes que vem
vindo por aí, aguardem… Como por exemplo, um blog específico pra
rádio, que acho que ainda irá aparecer essa semana…

Mas, para quem já quiser conferir as modificações e ouvir a rádio, pode
fazer entrando no site http://www.radiostudiors.com, e, a partir de lá, ouvir no
winamp, windowsmedia player, ou real player… Tem também um endereço
onde eu fiz um playerzinho que, em breve, pretendo colocar no site da
rádio, para quando o usuário entrar já sair tocando… O endereço dele
é:
http://www.radiostudiors.com/player/player.html

Em fim.. Divirtam-se, formas de tocar é o que não falta..

O link do playerzinho, e o link, no site da Studio-RS, que vai pro
windows media player, estão a 56k, portanto, usuários de banda larga,
divirtam-se com ele se quiserem… Contudo, pra quem quer ouvir no
winamp, ou quem tem conexão discada, podem instalar o plugin MP3PRO
decoder, baixando-o aqui, e instalando-o.

Basta clicar no botão “yes”, na primeira perguntinha, e depois dar 1
click em “next”, e pronto, ele vai abrir um arquivo no bloco de notas
mas é só fechar e depois se divertir com a qualidade, no winamp.

Quanto ào realplayer, em breve estaremos abrindo um canal com mais
qualidade pra ele se possível, mas por enquanto os usuários vão ter que
se contentar com a que está…

De qualquer forma, ouçam, divirtam-se, e, claro, não esqueçam de dizer o
que acharam nos comentários!

Abração pra todos, e, em breve, estarei de volta!

Fernando

jan
24

Uma música cantada por mim!

Oi gente!!

Só mais um teste.. Agora posto aqui uma música cantada por mim.. provavelmente quem entrar, vai ouvir direto..

Abração!!

Fernando