Home » Dia-a-dia e mais um pouco » Cirurgia de Artrodese lombar: Compartilhando minha experiência
fev
18
Tempo de leitura: 6 minutos

Oi turma!!

Tudo bem?

Pois, aqui tudo.. Como alguns já sabem, me submeti, a exatamente um mês, a uma cirurgia de artrodese lombar, uma cirurgia que consiste em fundir vértebras com uso de vergalhões e parafusos, falando de maneira simplificada. Resolvi escrever esse artigo pra compartilhar minha experiência como um modo de juntar minha informação com as múltiplas que se pode encontrar na net e que são, como já sabemos, das mais variadas.

A experiência com essa cirurgia pode ser diversa, e o grande problema consiste em que muitos que estão realmente ruins jogam sua esperança de melhora toda em cima da cirurgia, ou mesmo uns que não estão efetivamente ruins fazem a cirurgia sem ainda não ser realmente necessário e tem, claro, com isso, a piora da dor.

Como sabemos, artrodese, na medicina, significa fusão, ou seja: Fusão óssea de uma articulação. Contudo, a referida articulação, com a artrodese, deixa de existir. Isso pode ser um dado bastante relevante quando se pensa em fazer uma artrodese, especialmente na coluna. Simplesmente por que a mobilidade vai diminuir, e possivelmente vai haver dor se essa mobilidade for tentada (Nos primeiros tempos), como eu mesmo pude confirmar durante minha experiência com essa cirurgia.

Para compartilhar minha experiência de uma forma passo a passo, então, vou começar por alguns fatos que vieram antes dessa cirurgia:

Em 2009, após diversos problemas e diminuição grave da mobilidade na perna esquerda, e, claro, muita dor, fui submetido a uma cirurgia de hérnia de disco, com o DR. João Ivan Lopes, em Pelotas. Ainda antes dessa cirurgia ele me falou que estava tendo disgaste no disco entre l5 e s1 e que, mais cedo ou mais tarde, eu teria de operar provavelmente pra fazer uma cirurgia que iria “fundir” essas vértebras diminuindo, com isso, a dor. Até chegou a levantar a questão de fazer junto já essa cirurgia mas eu não quis.

Após a cirurgia ele me pediu o exame de densitometria óssea, por que achou meus ossos fracos demais para minha idade. Feito então o exame descobriu-se osteoporose grande na coluna, e também perda no quadril e fêmur. Estava ali, claro, uma das prováveis causas do problema. Com o tempo, claro, somamos a ela algumas outras.

Feita então a cirurgia de hérnia, tive uma recuperação boa e sem grandes problemas. Por 2 anos tive tranquilo, até que em 2011 voltei a sentir dor, de forma leve. Após um exame de rotina o médico em questão falou que eu havia perdido, já, mais ou menos 30% do disco. Voltamos à questão da artrodese, que, mais cedo ou mais tarde eu teria de fazer e estava chegando a hora, aparentemente.

Contudo, consegui prorrogar até fim de 2012, quando voltei a sentir, de fato, dores fortes não só na coluna como nas pernas, especialmente esquerda. Então voltei ao DR. João Ivan, e decidimos que, de fato, já estava na hora de tentar a artrodese, por que a tendência, doravante, era somente piorar e não melhorar.

Fiz então a cirurgia, no dia 19/1/2013. Confesso que estava deveras nervoso, especialmente por que, como costumo fazer, busquei na internet informações sobre essa cirurgia e elas eram tão diversas que não havia um parâmetro onde eu pudesse me fixar. Teve alguns dizendo que tiveram um resultado ótimo já desde os primeiros dias; Outros dizendo que os primeiros meses foram uma tortura mas depois melhoraram, outros dizendo que ficaram na mesma, e claro, alguns dizendo mesmo que fizeram a cirurgia e se arrependeram! Como não ficar nervoso numa situação dessas?

Contudo, como quase sempre acontece, me armei de coragem (Que eu nem sei de onde tirei tendo em conta as mais diversas referências), e fui lá e fiz a cirurgia.

Como descrever o pós operatório? Não foi jamais um mar de rosas, mas também não tão horrível quanto poderia ter sido. Eu não sabia que iria ter de colocar sonda na urina: Que coisa chata e desagradável aquilo! E pra tirar então: Não dói, mas arde e incomoda pra caramba… Mas, resumindo a questão: No primeiro dia tive abaixo de morfina e dolantina, e devo dizer que sempre que passava um pouco dos efeitos desses remédios a reação que vinha (Me refiro à dor) não era nada interessante. Soma-se a isso a questão chata e desconfortável de não poder se virar na cama, tendo de ficar de barriga pra cima (Posição na qual eu literalmente nunca consigo dormir). O DR. João Ivan tinha deixado prescrito um medicamento pra me auxiliar no sono se eu pedisse, o qual eu não pedi por que tenho apineia, e pensei: Apineia+remédio pra dormir+barriga pra cima= Uma combinação não muito recomendável… Então, preferi o cansaço e o atraso no sono. Felizmente no outro dia de manhã quando o DR. João Ivan foi me fazer o curativo já autorizou que eu virasse de lado, o que, claro, me botou pra dormir tranquilamente por muitas horas e de forma natural e sem riscos.

Devo dizer que, tanto naquele dia quanto nos primeiros (Especialmente primeira semana), coisas simples como por exemplo se virar na cama se tornam um pouco mais complicadas e se não fossem feitas com apoio dos braços, por exemplo, dói, e o suficiente pra desanimar um pouco. Contudo, nada tem a ver, mesmo nesse estado crítico de pós operatório, com a dor de antes da cirurgia.

Já no terceiro dia, (Dia 21), de tarde, me levantei da cama, não sem algum esforço e também não vou dizer que sem dor, mas o fiz. Já deu até pra tomar um mate com a mãe e a namorada e fiquei mais ou menos uma hora entre de pé e sentado.

Depois, claro, voltei prà cama e só voltei a levantar no outro dia, pra ir pra casa. Devo dizer, que nesse referido dia quase não levantei, por causa da dor, mas no fim consegui, e então pude sair do hospital.

Fiquei os primeiros 4 dias na casa da mãe da minha namorada e então depois fomos pra nossa casa. Mas já no dia seguinte (dia 23) já pude dar algumas caminhadas e ajudar minha mãe a resolver uns problemas computadorísticos, embora tenha quase tido eu um problema por exagerar com o tempo de pé e etc.. Mas tudo bem. Após a primeira semana eu já conseguia ficar bem mais tempo sentado ou de pé, e na segunda semana, tirei os pontos. E devo dizer que essa parte também é bem desagradável: Como levar 22 picadas de agulha duma vez só, uma atrás da outra.. Mas tudo bem: Feita a retirada dos pontos até aproveitei, com alguns cuidados, pra dar uns passeios no centro com a mãe e a Denise. Já voltei pra casa de ônibus e procurei, desde então, agir o mais normal possível, retornando, dentro do permitido, à minhas atividades normais. Hoje estou quase completamente sem dor, (Exceto se faço algum esforço maior), e quase me arrependi de ter cancelado o semestre na facul. Só não estou “completamente” arrependido por que ainda, se cometo algum exagero, tenho um pouco de dor.. Mas não é nada que mesmo um paracetamol 750 e um pouco de repouso não resolvam.

Então, resumindo, o que tenho a dizer sobre essa cirurgia? Nos primeiros dias tu te arrepende, e quase xinga a mãe do cara que inventou ela, mas eu, no meu caso, pelo menos até agora estou tendo uma recuperação excelente, o que fez valer apena o sacrifício. Contudo, relatos como o meu e alguns outros que li, de uma recuperação excelente, são poucos; E deixo um recado à aqueles que estão pensando em fazer essa cirurgia: Pense bem, e avalie bem com seu médico se a possibilidade de melhora é suficiente pra valer o sacrifício do operatório/pós operatório, e mesmo os riscos que nessa (Bem como em qualquer cirurgia que envolve implantes) tem. Feito isso, se achar que vale apena realmente e se você verdadeiramente sente dor a ponto de achar que vale o risco, opere, e, claro, espero que tenha a mesma sorte que eu, e que pegue um bom médico e uma boa equipe pra lhe operar e cuidar do pós operatório. Feito isso, e dado o meu depoimento e recado, deixo a vocês dois links pra olharem, não só pra entenderem o que vai acontecer se fizerem essa cirurgia, como pra não decidirem entrar nessa levianamente:
Vídeo: Mostrando uma cirurgia de artrodese lombar: http://www.youtube.com/watch?v=5SqonUeHS-8
Artigo sobre artrodese lombar no site Dores crônicas: http://dorescronicas.com.br/cirurgia-de-artrodese-lombar-o-que-fazer/

Devo dizer que depois que li esse artigo fiquei um pouco assustado e quase desisti da cirurgia (Isso foi um dia antes de internar); Mas o que o autor do artigo fala é mais ou menos o que estou falando de forma resumida: Não entrem nessa levianamente. A cirurgia pode ser muito positiva, mas deve-se avaliar se realmente é necessário fazer. Eu mesmo não resolvi todos os meus problemas com ela: Ainda tenho dor nas costas, provocada por um problema na região dorsal, mas receio ainda não valer apena operar nesse caso e também não é algo que não se possa suportar.

Termino esse artigo agradecendo às pessoas que doaram sangue para eu poder fazer a cirurgia, bem como a aquelas que ajudaram a divulgar no facebook/twitter. Em apenas 2 dias conseguimos os 5 doadores que eu precisava!!

E, agora, fico por aqui esperando que todos que leiam esse artigo tenham a mesma sorte que estou tendo e que meu depoimento, somado ao material que postei junto com ele, sirvam também de acréscimo às orientações que muitos que vão fazer essa cirurgia ainda precisam.

Leiam bastante, pensem bastante e avaliem bem com o médico.. Feito isso, boa sorte e bola pra frente!!!
Um abraço
Fernando

Please follow and like us:

467 Responses to “Cirurgia de Artrodese lombar: Compartilhando minha experiência”

  1. Alessandra
    janeiro 20th, 2016 at 21:11 | #1

    Olá pessoal eu fiz a cirurgia de descompressão medular com artrodese a 9 anos e nunca mais tive dor, claro que ne restrinjo de muitas coisas ainda tenho medo ainda de andar de bike, mas a minha qualidade de vida melhorou em 150% vivo feliz .

  2. cassio rodrigues de souza
    janeiro 30th, 2016 at 19:16 | #2

    ola fernando meu nome é Cassio mas estou usando o hmail de minha namorada eu tambem fui operado da coluna a seis anos e nao aguento de dor voltei ao medico que me operou e ele constatou que eu tenho que conviver com a minha dor eu nao acho isto correto se ele sabia qui eu ia viver assim emtao porque ele me operou é isto que eu nao acho certo minha perna chega a travar

  3. camila
    janeiro 31st, 2016 at 20:31 | #3

    Olá tudo bem pessoal?eu fiz a cirurgia de artrodese há um ano .
    que faz agora em fevereiro no Dia 28 agora mas de uns dois meses pra ca venho sentindo muitas dores na cervical e dores na lombar que está enradiando o na perna direita e as veses na esquerda tb.a dor na cervical e fica enradiando pra os braços. Por favor oq devo fazer alguém já sentiu essa as dores como eu estou sentindo depois que eu fiz a Cirurgia. Quando eu fui jo meu medico no mês de outubro ele falo que era normal mas agora tá muito forte tomo tramal pra aliviar mas o meu convenio era unimed pela firma mas não p tenho mais esse convenio fiz outro convenio por minha conta pq a unimed na faz mais atendimento mas esse convenio que eu fiz não aceita na clínica que o meu medico que me opero atende não sei oq eu faço já tô sem passa no medico desde de outubro. Por favor se algum médico ler esse meu comentário Por favor me deu uma indicação do que eu devo fazer

  4. Andréa
    fevereiro 16th, 2016 at 14:08 | #4

    Olá. Fiz a cirurgia de artrodese lombar em caráter de urgência, com retirada do disco l5s1. Como a ressonância magnética mostrava que o disco adjacente l4l5 já estava bem deteriorado, o médico optou em fazer a fusão também nessa vértebra. Realmente como bem relatou o Fernando, o pos- cirúrgico foi bem dolorido. Hoje já fazem 22 dias que operei. Estou bem, mas ainda me recuperando, mas já sem nenhuma dor. Só ando sentindo dores na região do cox e descobri que é normal porque de uma maneira inconsciente e pela limitação de movimentos, terminamos sobrecarregando essa musculatura. Semana que vem começo a fisioterapia e espero que melhore esse sintoma.
    Abraço. Andréa.

  5. Jacqueline
    fevereiro 28th, 2016 at 20:51 | #5

    Oi, Fernando. Voltei aqui e li meu comentário postado no ano passado em janeiro e pasmei. Ora, ali eu digo que estava travada e não conseguia caminhar direito, mas estar sem dor era tudo de bom. Continuo achando que é tudo de bom mesmo. Só que isso não existe mais. Depois de ter viajado por dois meses e caminhado todos os dias quase bem e sem dor, achei que seria só melhorar e voltar ao normal. Só sentia dor quando ficava parada imóvel, mesmo que por alguns minutos. Aí comecei com acupuntura e parece que meus nervos despertaram. Em um mês parei e procurei um ortopedista por causa da dor que sentia ao ficar parada. Ele me receitou Etna por seis meses. E nunca mais parei de sentir dor, insuportável, como se explodisse toda a perna. Quando me perguntavam onde doía, era impossível descrever: virilha, coxa, nádegas, joelho, canela, panturrilha, frente, lado, costas. A dor continua e só não atinge o pé. Continuo com o pé direito dormente, parece que tenho um tijolo no quadril do lado direito e mais essa dor horrorosa. Caminho na praia ainda. Quando terminar o verão, volto para a hidroginástica. Mas ainda não ando direito, não tenho firmeza e equilíbrio e estou ficando desanimada de tudo. Nem tramal adianta para essa dor. Tomo Moreira Pecan Extra, proibido e não se sabe o que contém, mas nessa altura é o único que me dá algum alívio.

  6. Jacqueline
    fevereiro 28th, 2016 at 20:55 | #6

    Estou rezando todos os dias para ter de volta minhas limitações, mas sem dor. Fiz ressonância e o novo médico disse que a cirurgia está bem. Eu é que estou muito, muito mal mesmo.

  7. Maria Augusta
    março 1st, 2016 at 11:30 | #7

    Oi Jaqueline. lí seu depoimento. Parece que sou eu descrevendo o que sinto. Fiz a cirurgia em março 2015. Foi colocado 6 parafusos. Após cirurgia tive uns tempos com pouca dor, mas agora sinto muita dor na lombar, as pernas doem (furmingam) à noite, continuo sentindo dormência na perna esquerda, no pé e principalmente no calcanhar. Gluteos e toda essa área muito dormente ainda, causando dificuldade em ir ao banheiro. Também tomei Etna, faço hidroginástica, mas cansei da fisioterapia. Só posso sentar em lugares macios, pois também sinto um tijolo… Antes eu falava que era um “ovo”… Cirurgião fala que é normal, vai passar, mas estou também desanimada. Nossa, se você conseguir uma forma de aliviar estes sintomas, por favor fale comigo. Que Deus te abençoe (nos abençoe) e nos dê paciência pra continuarmos lutando. Um abraço.

  8. Jaíndia
    março 11th, 2016 at 19:19 | #8

    Gente, meu médico disse que vou ter que fazer artrodese. Estou vendo mais histórias que não deram certo que o contrário. Ele me deu 15 dias pra fazer os exames e voltar para marcar a cirurgia, mas estou cheia de receio.

  9. MARCELO
    março 14th, 2016 at 13:57 | #9

    Caro Fernando,

    Achei de extrema importância todos os comentários que li no blog e resolvi comentar um pouco da minha recente experiência. Fiz uma cirurgia de Artrodese em L4 L5 e S1 no dia 13 de Janeiro deste ano pois após uma crise muito aguda de dores (Fiquei internado durante 8 dias para analgesia) e após avaliação médica a indicação foi realmente cirúrgica. O meu problema é bastante antigo mais de 15 anos e nesta época, sai carregado da quadra de tênis direto para o hospital e nunca mais voltei a jogar. Voltando à cirurgia, não senti nos primeiros dias nada que me fizesse arrepender do procedimento e logo no dia seguinte já caminhava pelo corredor do hospital praticamente sem dores. Passados os primeiros 20 dias a recuperação me suspreendia de forma animadora e muito embora minha esposa me alertasse acabei abusando um pouco (Caminhada excessiva), não me preservando como eu acredito que deveria fazer. Antes de finalizar o primeiro mês de cirurgia comecei a sentir encomodo principalmente no Glúteo e coxa esquerda e também Parestesia entre a Panturilha e o Pé esquerda .Retornando ao médico e fazendo tomografia e Ressonância verificou-se que a Cage em L5 deslizou aproximadamente 4mm e está “Pinçando” a raiz do nervo. Estou aguardando orientações do médico, mas possívelmente terei que reabrir a cirurgia para reposicionar a “Cage”A lição aprendida é de que esta cirurgia não é simples e demanda muito cuidado. Tenho muita esperança de que reposicionado o disco os sintomas desagradáveis desapareçam para que eu possa ter uma boa qualidade de vida.

  10. Emerson Schimidt
    abril 17th, 2016 at 17:14 | #10

    Olá a todos! fica aqui meu relato e gostaria se alguém pudesse dizer algo como entendimento da situação.
    Em agosto de 2015 tive que passar por uma cirurgia hérnia de disco pois cheguei ao limite extremo perdi completamente meus movimentos de pé esquerdo pois era uns desses malucos que ama correr (corrida de rua) mas nada profissional mas treinava de três a cinco vezes por semana um vicio maravilhoso quem prática me entende enfim eu sentia muitas dores no quadril quando fazia treinos longos acima de 15km ,pois em conversa com companheiros e corredores tbm sempre me aconselhavam a procurar um osteopata até que em tal de agosto saí de férias e resolvi fazer uma consulta com um osteopata bom adiantando o assunto fiz todos os movimentos e torções que o osteopata acredito costuma fazer enfim falei tudo a ele o que sentia e ele foi ajustando meu corpo me torcendo e estralando todo o corpo, assim concretizado todo o processo me liberou dizendo que eu estava bem retraído nas partes de nervos pernas até diferenças de tamanho uma perna da outra, bom sai de lá vim embora para casa quando desci do carro assim chego em casa e estacionado o carro na garagem simplesmente travei minhas costas como fosse aquela dor de nervo ciático como todos que sofrem de coluna sabe e travei de uma forma que para chegar ao elevador e subir até minha residencia praticamente a arrasto travado a ponto de perder toda a potencia de andar minha esposa que teve que me conduzir até a cama algo assustador para mim imagine no primeiro dia de férias com viagem marcada passagens de avião tudo organizado.
    Bom tomei relaxante muscular receitado pelo Osteopata que não é médico saiba todos e simplesmente não consegui dormir a noite toda de tanta dor e a dor foi atingindo a perna esquerda e descendo no decorrer do dia seguinte para panturrilha e uma dor completamente insuportável de chegar ao ponto de desabar em desespero por uma dor intensa não conseguia deitar pois se deitava parecia descer mais a dor, enifm fui parar ao hospital ai com vários remédios na veia foi amenizando e fui liberado para casa passando umas quatro horas começa aquela loucura de novo mas desceu para o pé (peito de pé) e fui perdendo toda a força do pé até perder todo o movimento do pé completamente sem movimento algum sem mexer como se estivesse perdido meus movimentos gerais dele e dores intensas de dar desespero enfim até descobrir indo em médicos plantonistas me encaminhando para vascular pois achavam ter dado problemas vasculares enfim fiz exames e um médico Dr Mauricio fantástico médico muito competente e dedicado ao caso pois isso é difícil pois somos tratados como um nada nessas horas de desespero,bom ai ele falou vc está com um problema na coluna procure urgente um especialista de coluna na mesma hora fomos ao especialista me direcionou para fazer raio x e ressonância urgente até então não tinha mais minha perna esquerda ativa o pé não o sentia mais nada perdido o movimento completamente com urgência me encaminhou para liberação de internamento para fazer cirurgia pois minha hérnia tinha rompido e começou a pressionar a medula, bom para complementar fui a cirurgia fizeram raspagem do excesso não precisou colocar pino nada disso sai no dia seguinte do hospital para casa mas sem sentir meu pé nada nada sem movimentar nada bom para encurtar fiquei dois meses em casa sem poder andar muito somente de repouso andando com bengala e a posição do médico era, o principal conseguimos tirar que é a dor pense vcs nisso (tiramos a dor que era o principal) agora é esperar o comportamento e desenvoltura de seu organismo (loucura né eu corredor com uma vida ativa com 43 anos em uma semana perder meus movimentos e sem saber qual seria minha reação futura).
    Bom para finalizar após o terceiro mês foi voltando o movimento do pé em pequenos estágios e a cada dia melhorando até hj conseguir andar mas com alguns limites que é essa minha dúvida e estou relatando a vcs hj tenho limites no andar o movimento do pé ficou limitado sinto formigamento e no andar não tem o movimento completo, agora se alguém puder me dizer se passou por essa situação e como se comporta hj se houve melhora ou não se ficou limitado com dores e formigamento constante,sei que não faz um ano ainda mas a vontade de voltar a vida normal de exercícios de sentir aquela endorfina que a corrida proporciona sinto falta.
    Será possível voltar ao normal e poder ter uma vida de corredor???
    A quem ler fica aqui meu agradecimento e gostaria de esclarecimento sobre esse assunto.

  11. Nil
    abril 28th, 2016 at 00:35 | #11

    Boa noite
    Fiz artrodese na coluna lombar há 1 ano e 3 meses, uma cirurgia que durou 9h, fiquei 3 dias no UTI pois tive hemorragia e meus rins quis parar. Tenho hj 8 pinos, desde que acordei da cirurgia não sentia a perna e pé esquerdo, andava me arrastando com andador ou na cadeira, após muitas fisioterapias aprendi a andar com ajuda de muletas, mas tenho dores neuropaticas que é horrível no pé, pois é completamente abonado, não mecho os dedos e não consigo por chinelos e nem sapatos sozinha e tenho o pé caído . As vezes sonho que estou andando de salto alto, acordo e sinto uma tristeza. Não tenho dores mais na coluna, porém estou lutando e não perco a fé de que um dia o nervo que foi lesionado por ter que ser raspado e separado dos outros; pois tinha fibrose junto vai sarar em nome de Jesus. Se alguém teve ou está passando por isso gostaria de ler depoimentos.

  12. Cleberson
    maio 8th, 2016 at 21:31 | #12

    @Ana Dalva
    Ana boa noite!
    Minha mãe esta com hérnias comprometidas, 4 na lombar. Há mais de um ano têm tentado reverter o quadro de dores enfrentando atividades de fortalecimento muscular e interação medicamentosa. Mas, infelizmente as dores tem evoluído e a perna direita começou a adormecer. O médico dela, ortopedista, por último tentou aplicações, mas nada!
    Fui informado que o Dr Carlos Roberto Drummond realiza o procedimento minimamente invasivo por meio de cirurgia vídeo dirigida.
    Sei que a sua cirurgia já foi realizada algum tempo, mas gostaria de saber se houve melhora significativa e se as dores passaram, diminuíram e como está o processo de atividades de fortalecimento pós cirurgia.

    Obrigado!

  13. Edvaldo Moura
    maio 31st, 2016 at 11:34 | #13

    Olá, fiz artrodese da coluna lombar l4,l5,s1 a um ano e meio pois tinha muitas dores nas costas mas principalmente na perna esquerda, o pós operatório não e facil mas a gente sobrevive, ainda tenho dores fortes quando abaixo ou pego peso eu to feliz com a cirurgia mas o tempo que o médico me disse que seria a recuperação de 5 meseskkkkkk com um ano poderia trabalhar kkkk cai nessa não demora muito e vai de pessoa pra pessoa um amigo meu ja faz dois anos e meio de recuperação e ainda tem dores então ore pra Deus te dar forças e vai em frene.
    Mas vale a penas dependendo da frequência das crises que vc tem, por exemplo crises de cada 4 a 6 meses e formigamento na perma melhor e fisioterapia agora se vc tem crises semanais ai é outra história, mas que Deus abençoe todos o guerreiros que encaram essa empreitada boa sorte pra mim e pra todos no mais obrigado.

  14. sora
    junho 1st, 2016 at 12:16 | #14

    @estela

    Estela bom dia.

    Sofro de hernia de disco e vi seu depoimento. Quem foi o seu médico?
    Obrigado

    Sora

  15. sora
    junho 1st, 2016 at 12:43 | #15

    @Emilia Silva
    Emilia boa tarde

    Quem foi seu medico? O que te operou da Hernia. Pois li no Blog que operou e provavelmente vou precisar e preciso pesquisar os melhores medicos.

    Obrigado
    donnasora@gmail.com

  16. sora
    junho 1st, 2016 at 12:56 | #16

    @Iza
    Querida bom dia.

    Vi seu relato simples num blog. POde me dizer que procedimento é esse de descompressão. Quantas você fez e onde você fez?
    Como está você agora.
    Lhe agradeço muito, pois assim como você, tenho hernia de disco há 1 anos e fujo de cirurgia mas parece que terei que operar e estou procurando outros meios antes de operar.

    Abraços e agradeço muito seu retorno

    Sora – email donnasora@gmail.com

  17. sora
    junho 1st, 2016 at 13:01 | #17

    @Claudia Sousa
    Claudia li no Blog sobre sua cirurgia. Como voce está hoje. Como é essa cirurgia da Lombar metodo Dynesys.
    Pode me passar o telefone de seu médico

    Obrigado desde já.

    Soraya
    donnasora@gmail.com

  18. sora
    junho 1st, 2016 at 13:40 | #18

    @renato
    Amigo boa tarde

    Estou na eminencia de passar por uma cirurgia de Hernia de disco.
    Li seu testemunho será que poderia me passar o seu médico?

    Fico muito agradecida

    Sora donnasora@gmail.com

  19. sora
    junho 1st, 2016 at 13:45 | #19

    @Alessandra
    Alexandra boa tarde

    Pode me ajudar me dizendo onde fez seus procedimento da coluna e quem te operou. Estou na eminencia de fazer uma cirurgia da coluna e te peço que me ajude a ter mais conhecimento e referencias medicas pois não é fácil; como sabe.

    Grande abraço

    Sora – donnasora@gmail.com

  20. sora
    junho 1st, 2016 at 14:05 | #20

    @MARCELO

    AMIGO BOA TARDE

    ESTOU NA EMINENCIA DE FAZER UMA CIRURGIA PARA RESOLVER PROBLEMA D DUAS HERNIAS DE DISCO L5; L6 MAS , COMO TODOS VOCES COM MUITO MEDO.
    POR ISSO TENHO PESQUISADO TUDO QUE POSSO E GOSTARIA MUITO QUE ME DISSESSE QUAL O MEDICO QUE LHE OPEROU PARA QUE EU POSSA TER MAIS REFERENCIAS MÉDICAS.
    OBRIGADO
    Sora – donnasora@gmail.com

  21. DILMARA DE FARIA
    junho 4th, 2016 at 18:48 | #21

    @Regina
    Olá Regina.
    Também tenho Estenose do Canal Lombar e gostaria de saber se você fez a cirurgia e como foi sua recuperação.

  22. Zilda Maria Fernandes Pati
    junho 12th, 2016 at 20:59 | #22

    @Jaíndia
    Gente, gostaria de colocar aqui minha opinião. Fiz cirurgia em dez. 2006, ou seja há dez anos, e, de lá para cá, só vivo com dores, muito mais do que antes da cirurgia. Para piorar o médico que me operou, não me deu nenhum suporte após a cirurgia. Fui tratada como se fosse um lixo por ele, descartável. Ganhou o dinheiro, eu não servia mais para nada. Com 3 meses e sentindo dores horríveis retornei para solicitar Codatem e ele simplesmente, olhou para minha cara e disse: D. Zilda, há dores e dores e não receitou nenhum medicamento. Ele colocou 6 parafusos pediculares e hoje outra vértebra escorregou e vou procurar outro médico especialista, mas com a consciência de que jamais operarei outra vez. Cada caso, é um caso. Mas comigo me arrependi muito em ter feito. Não sei se, caso não tivesse feito, estaria pior; porém, pior para mim, significa ficar paralítica; porque dores, não podem existir piores do que a que sinto. E sou muito resistente à dor. Meu E-mail é: zilda40maria38@hotmail.com

  23. IRACILDA SIVA SILVA
    junho 15th, 2016 at 18:11 | #23

    fiz uma artrodese de lombar L4 L5 S1 , HA 3 ANOS E MEIO ,,E CONFESSO QUE SE PUDESSE NAO TERIA FEITO,,PIIS AS DORES SAO CONSTANTES… E QDO ANDO PARECE QUE A CADA PASSO FICA MENOR MINHA COLUNA,,TO DESESPERADA E O MEDICO DIZ Q NAO TENHO NADA

  24. Giannine
    junho 19th, 2016 at 02:32 | #24

    7 meses pós-cirúrgia de uma artrodese na L5 e S1. Até agora não vi nenhum resultado bom. Sinto muita dor e ainda não voltei as minhas atividades normais. Isso tudo me entristece.

  25. Tais Barreto
    julho 16th, 2016 at 21:18 | #25

    Olá turma!
    Já escrevi uma vez aqui relatando o meu caso. E sempre q posso, retorno aqui e leio o comentário de cada um. Tudo que sei gente é que não é fácil, penso que é muito importante essa troca de opiniões,o apoio, as amizades que por aqui já fiz. Conforta saber que estamos no caminho certo e se não estamos “ainda” alguém nos orientará. O procedimento cirúrgico q fiz nem se compara com o relato de muitos aqui. Mas no final temos algo em comum que é igual para todos nós. A dor. Como lidar com isso? O que fazer? Onde ir? Sim, quase enlouquecemos de chorar e suplicar a Deus e anjos que reduza o sofrimento.
    Penso naqueles que estão se preparando para entrar em cirurgia, assim como a Jaíndia, que está tomada pelo medo. E Jaínda, tens sim todo o direito de ter medo! Não há ser humano que não sinta medo mediante qualquer procedimento cirúrgico. Procure médicos já com grande experiência na área e consulte também Neurocirurgioes.Vai com fé! E pensa q é para teu bem.
    Há também inúmeros relatos de guerreiros que fizeram a cirurgia e ainda estão na luta para recuperação. Lembro de ter lido o caso do Emerson Schimid (desculpa não lembro escrita), pois então, o Emersom tem um situação muito similar a minha. Com a diferença que fiz a cirurgia 3 meses antes. Já tenho 1ano e dois meses de pos cirúrgico. E agora que sinto que minhas dores musculares (adquiriras pelo trauma cirúrgico q sofri),agora que meu corpo está respondendo positivamente, passos curtos, mas ouço que devagar se vai longe, então, sigo essa linha. Um dia de cada vez. Não force seu corpo, a mente e o corpo precisam estar preparados, e quando isso acontece, você começa a melhorar, mesmo que seja devagar. Deixo meu e-mail, caso queiram conversar e trocarmos experiências. Grande abraços a todos. Fiquem com Deus. taisbarreto@hotmail.com

  26. Sara
    agosto 3rd, 2016 at 11:49 | #26

    Olá pessoal,
    A exatamente um ano atras, eu entrei nessa pagina para ver os depoimentos de pessoas que haviam feito a ARTRODESE LOMBAR, e muitos comentarios ajudaram e outros me deixaram meio assustada, rsrs. Na verdade meu marido foi submetido a essa cirurgia e eu pesquisava muito sobre como era, tempo de recuperação, os cuidados e etc. Então vou deixar aqui meu depoimento como alguem que acompanhou cada detalhe desse processo.

    No dia 14/08/2015 meu marido (26 anos – marceneiro a 6 anos) fez a cirurgia de artrodese lombar na L4,L5,S1 (total 8 parafusos, hastes e 3 implantes) pelo fato de estar com 3 hernias de disco (protusao, extrusao e degeneração).
    Ficamos 5 dias no hospital, ele tinha muitas dores pos-cirurgico, ficou a base de morfina na parte da noite pra poder dormir.
    No segundo dia apos a cirurgia (ainda no hospital) o médico solicitou que ele levantasse para tomar banho. Foi bem dificil, pois tinha muita nausea e tbm nao sentia segurança nas pernas.
    No quarto e quinto dia, ele andou pelos corredores do hospital por solicitação médica. No mesmo dia ganhou alta.

    Em casa, ficamos na minha sogra por 30 dias, pois ela nao trabalhava entao cuidava dele durante o dia, e eu a noite.
    Confesso que ele tinha muitas dores, durante duas semanas depois da cirurgia.
    15 dias depois ele foi tirar os pontos (22 pontos), o medico fez um raio X, e estava tudo em perfeito estado. A recomendação foi: caminhadas leves durante o dia, nao ficar muito tempo deitado, nao levantar peso, e sempre sair com o colete. Quanto mais cuidados, mais rapido a calcificação dos ossos.

    Resumindo: Passado 2, 3, 4 meses de cirurgia, ele nao tinha mais nenhuma dor e entao começou as fisioterapias. E cada vez melhorando.
    Com 6 meses de cirurgia (terminado o afastamento no inss) ele conseguiu um trabalho em um escritorio onde poderia trabalhar sentado e ai foi só alegria.

    Hoje, estamos a 1 ano de cirurgia e o que posso dizer é que ele nasceu de novo, nunca mais teve dores, consegue se movimentar normalmente, anda de bicicleta, faz caminhada e trabalha normal e feliz :)
    Claro que, como ele diz, a lombar está travada como se fosse um bloco de ferro, mas a dor que tinha nunca mais sentiu.

    Agradecer muito a Deus por tantas bençãos e por ter nos dado paz em dar inicio a essa cirurgia, graças a Deus meu marido está perfeito como nunca esteve.
    E ao medico que se dedicou muito pra que tudo ocorresse bem.
    Digo a voces, eu nao fiz a ciruriga mas acompanhei tudo de mto perto! Voce que pensa em fazer, coloque nas maos de Deus, siga sempre os conselhos do medico, cada dia tem seu dia de recuperação. Obedeça as recomendações e tudo dará certo.

    Deus abençoe todos voces! :)

  27. Sara
    agosto 3rd, 2016 at 11:55 | #27

    Outra coisa, PARABENS pelo blog, e por todos os comentarios que nos ajudaram muiiiito!

    :)

  28. agosto 9th, 2016 at 09:42 | #28

    Fiz sete cirurgias lombares começou com várias hérnia depois fixações tive muitas dores. Nunca mais tive a msm mobilidade que tinha sintomuitas dores sempre .tenho que tomar tramal.flanax.toragestic. vários remédios pra dor .enfim tive que ja acostumar em não ficar muito tempo deitada ou sentada e de pé por muito tempo impossível tem que ir revezando as posições. .operei pela oitava vez de estrangulamento de medula na torastica e agora estou tendo muitas dores na cervical enfim infelizmente a gente fica meio travada mais tem que continuar.

  29. Kátia V.Palermo
    agosto 20th, 2016 at 09:48 | #29

    Gostaria de Compartilhar minha experiência tbem!! Fiz a cirurgia no Hospital Sarah em Brasília, com o Dr. Elias Paulo, neurocirurgião, que me devolveu a vida!! Digo isso pq estou feliz demais!! Com 3 dias de cirurgia já tomava banho sozinha e vestia minha roupa sozinha! Andava pelo corredor da enfermaria, não acreditando no que estava acontecendo comigo!! Fui abençoada, só pode! Pq não é possível encontrar palavras para descrever minha felicidade!! Não sinto nada, nada mesmo!! As vz coloco a mão nas costas pra ver se realmente fiz essa cirurgia!! Nem dipirona eu tomo, pq não sinto dor alguma!! Estou caminhando de manhã e a tarde, pq ainda é só o que posso fazer, além dos movimentos diários, como cruzar pernas, amarrar sapatos, colocar meias, cozinhar, varrer casa, até pescando eu já estou!!! kkkk Feliz da vida e não sei como agradecer tudo de bom que essa cirurgia trouxe pra mim!! Minha recuperação está 1000, nem 100 não é!! E hj fazem exatos 28 dias !!! Estou fazendo tudo normalmente!!! Valeuuuuu Apaixonada pelos meus parafusinhos!! São 6, duas hastes, 2 cages e um cimento ósseo!! Fantástico!!!

  30. Glauber
    agosto 22nd, 2016 at 16:10 | #30

    Muito legal esse blog Fernando, parabéns!!! Meu relato: Hoje é dia 22 de agosto 2016 e há quase 20 dias fiz uma cirurgia para a retirada de uma hérnia lombar L5-S1, que comprimia meu nervo contra o osso… mas acreditem, o médico me abriu e não tirou minha hérnia, apenas serrou o osso (laminectomia), e segundo ele, só de ter liberado espaço por tirar o osso já aliviou muito o nervo, pois disse q minha hérnia era muito pequena e n quis mexer p ver como eu ficaria seó de tr tirado o osso, mas n reoslveu nada, continuo com os mesmos sintomas… Deitado ou sentado n sinto dor NENHUNMA, mas basta levantar que dói e e seu insistir em ficar em pé começa doer bastatante, n consigo ficar mais q 3-4 mins em pé… bem provável q eu tenha q operar novamente… O médico disse que da p fazer a discectomia (tirar apenas a hérnia e até parte do disco) ou a artrodese que já tira tudo, resolve de vez e estabilza a coluna com os parafusos, pois disse que a instabilidade também gera problemas e tirando parte do disco sem fixar (artrodese), apenas aumenta essa instabilidade… Estou na dúvida mas acho q vou preferir a artrodese mesmo…já q é p fazer vamos fazer direito e resolver, já operei uma vez e n resolveu, n quero operar a segunda em certeza de resolver novamente… eu tinha medo da artrodese assim como a maioria, devido a “por parafusos, limitações e etc”, mas vejo muitos relatos positivos q me deixaram confiantes…pssoas q estão 1005 e inclusive aquelas q praticavam esportes e voltaram a praticar, pois eu tb pratico musculação e jogo futebol, e queria continuar praticando ambas…. Qt as limitaçoes vejo nos reslatos positivos que são mínimas e quase imperceptíveis e que pouco interferem no nosso dia a dia, certo? E qt ao meu medo, o médico disse q cada caso é um caso, tem gente q tem várias hérnias entre outros problemas na coluna, que tem q artrodesar vários níveis, vários procedimentos e esses estão mais sujeitos a n resolver… No meu caso minha coluna é perfeita, tenho apenas uma única hérniazinha chata na lombar, ele disse q meu caso é mais tranquilo, tira ela, tira o disco, fixa, estabiliza e resolve…. Vou confiar nele e vou atualizando aqui!!! Valeuuu

  31. Claudio Rocha
    agosto 27th, 2016 at 20:33 | #31

    Caro Fernando, parabéns pelo seu blog. Fiz a cirurgia de artrodese a cerca de 3 meses e graças a Deus tudo está correndo bem. Ainda estou de licença médica e fazendo fisioterapia e hidroterapia
    . Operei L4L5
    Não sinto dor, mas a perna esquerda ainda está um pouco atrofiada e o pé um pouco penso, porque demorei a
    a cirurgia, pois tive que entrar na justiça, para fazer uma menos invasiva. O médico que me operou foi ótimo. Abraço a todos que estão nesta mesma luta
    Boa sorte!

  32. Carmo
    agosto 30th, 2016 at 15:15 | #32

    Olá, tenho 63 anos, sou portuguesa e fiz 2 artrodeses, uma em 2009 outra em 2011,tendo sido cirurgias de 10 h cada. Na primeira vez colocaram parafusos e astes em toda a lombar e ilíacos, mas como o motivo era escoliose muito acentuada fiquei inclinada para a frente, pelo que tive nova operação em 2011 para colocar mais parafusos, desta vez até perto da cervical. Ao todo são mais de 20 de 6,5 cm e uns tantos suportes Há poucos meses atrás por razões desconhecidas, parti uma das astes (suportes), fazendo um som audível até para as pessoas que estavam perto de mim. Fiquei bastante mal e sem me mexer, mas de momento que estou ainda à espera da cirurgia de rectificação, pouco me incomoda, apenas ouço uns ruídos em algumas posições e sinto-me novamente inclinada. Espero no dia 16 que tudo fique solucionado, mas fico com receio que volte a acontecer, pois perdi um pouco a confiança … As melhoras a todos

  33. Mariana Galvao Rodrigues
    setembro 2nd, 2016 at 14:19 | #33

    @Kátia V.Palermo
    Meu esposo também faz tratamento com esse Médico no Sarah em Brasilia! com o Dr. Elias Paulo, meu esposo também terá que ser operado!

  34. Tania
    outubro 14th, 2016 at 17:22 | #34

    Oi Fernando. Me desculpe eu tar mexendo nesse tópico passado tanto tempo mas eu tenho uma dúvida que fica sempre na minha cabeça. Você falou que depois da cirurgia você teve de permanecer de barriga para cima, isso não faz doer a zona que foi intervencionada? Nao fica em contacto com o colchão? E quanto tempo depois da cirurgia tirou a sonda da urina? Você se arrepende hoje em dia de ter operado? Curioso como expondo uma dúvida surgem outras mil.. ja vou agradecemdo a sua resposta e atenção. Espero que se encontre bem :)

  35. ALLAN JHON
    outubro 20th, 2016 at 19:45 | #35

    Boa noite!
    Entao pessoal nao posso dizer o mesmo,passei por uma artrodese lombar .
    E nao estou tendo melhoras medico que me operou me deixou com ,sequelas.
    Fis em 29/10/2014.nao urino mais sem sonda nao abaixo,nao consigo pega um saco de arroz,ontem descobri que estou com uma fratura no parafuso da l4 lado E ,tenho muitas dores.fico feliz de sabe que voces estao bem.

  36. Érica Cristina Mation Cremaschi
    outubro 21st, 2016 at 09:14 | #36

    Bom dia a todos!!! Comecei sentir muitas dores nas minhas costas e pernas esquerda já corri para o medico do meu esposo Dr PAULO ,pois meu esposo em agosto do ano passado 2015 passou pelo procedimento tirou a hernia e estava com desgaste na l4 el5 colocou 6 parafusos sua recuperação foi otima não teve mais dores isso pq ele pesa 125 kg . Então quando senti dores fui logo saber oque era , bom eu já estava com desgaste e hernia de disco tb fiz a cirurgia em 29/08/2016 , coloquei 4 parafusos porem descobriram que tenho osteoporose , minha recuperação esta sendo bem difícil tenho muitas dores , estou usando um colete chamado puti baixo , só tiro para dormir mas dores na perna esquerda estão insuportável , estou com muito medo de ter que fazer novamente outra cirurgia . boa sorte a todos.

  37. Sandra Regina Pereira
    outubro 24th, 2016 at 11:02 | #37
  38. Sandra Regina Pereira
    outubro 24th, 2016 at 11:02 | #38

    Ameaças

  39. Sandra Regina Pereira
    outubro 24th, 2016 at 11:05 | #39

    Fiz duas artrodeses, parti para neuroestimulador

  40. Sandra Regina Pereira
    outubro 24th, 2016 at 11:06 | #40

    Neuroestimulador é o caminho muitas vezes

  41. Wagner
    novembro 2nd, 2016 at 21:42 | #41

    Boa noite, tenho desidratação discal e todos os médicos que já fui me indicam a cirurgia, gostaria de contatos com pessoas que já realizaram para tirar muitas dúvidas, obrigado
    Wagner.smarcondes@gmail.com

  42. Celeste Azeredo de Souza
    novembro 21st, 2016 at 16:52 | #42

    Olá,pessoal! Vou compartilhar com vocês minha experiência com a cirurgia de artrodese porque esta cirurgia nos deixa muito inseguros ao decidir por ela e ao mesmo tempo,temos de criar uma coragem para enfrentá-la ,pois as dores acabam sendo insuportáveis.
    Tenho 62 anos e desde os 30 anos frequento academia fazendo os mais diversos exercícios aeróbicos,musculação,alongamento e danças e nunca tive uma dor na coluna exceto alguns problemas com ciático.No início deste ano tive uma dor na panturrilha andando normalmente na rua,que tive que entrar numa loja para sentar porque não conseguia andar.Esta dor aparecia eventualmente mas me deixava preocupada,até que em abril procurei um ortopedista que pediu uma ressonância e falou que eu deveria parar com exercícios de impacto e com uso de pesos.Levei a ressonância a um neurocirurgião que me deu o diagnóstico de artrodese,ou melhor,uma cirurgia na coluna.Fiquei apavorada e continuei na minha vida normal ,ou melhor,tentei,mas as dores nas pernas(agora eram as 2)quando eu caminhava me travava e eu só conseguia andar depois que sentava um pouco.Aí comecei a procurar outros profissionais porque eu queria tentar tratamento alternativos e então,encontrei um neuro que me indicou RPG,Fisioterapia e acupuntura.Na 1ª série tive um ótimo resultado mas depois voltou tudo.Bem,em setembro voltei ao neuro porque decidi pela operação e então,meu estado já estava bem pior;tinha uma estenose causada por um deslocamento de vértebra.Em 22/10/2016 fiz a espondilolistese em L3-L4 e L4-L5 com 2 hastes-barra,6 parafusos,2 cages com Dr.Leopoldo Morais no Rio de Janeiro.Foram 10 horas de cirurgia e os primeiros dias são incômodos mas nada de não aguentar;fiquei 3 dias no CTI porque tive um pouco de anemia e 4 dias no quarto tendo caminhado no 4º dia mas como tive muita tonteira só tive alta depois que melhorei.Estou completando 1 mês e não sinto dor nenhuma mas ainda cumpro repouso e uso um colete quando não estou deitada.Dr.Leopoldo é um cirurgião hiper-competente e também muito cuidadoso e exigente quanto a recuperação.Ele fala do “protocolo”desta cirurgia que para ser bem sucedida necessita de repouso ou seja “silêncio mecânico” para que os implantes metálicos incorporem ao osso.Assim,ainda tenho mais 1 mês de médio repouso e só depois de 1 ano o resultado é sentido totalmente.Nem sei quando volto a fazer exercícios mas andar sem dor e confiante é muito bom.Procurar um neurocirurgião competente é o primeiro passo para uma cirurgia de coluna.Aliás,lembrem que cirurgia de coluna NÃO se faz com ortopedista.Boa sorte!

  43. maria teresinha
    novembro 22nd, 2016 at 09:16 | #43

    Bom dia amigo,foi muito ler teu blog, sanar dúvidas e compartilhar tua Experiência. Eu Acabo de fazer a cirurgia de artrodose a 4 dias. Desde a primeira Noite já comecei a chamar as dores de insanas e só resistindo com tramal, o que já me parece não ajudar muito pois já o uso a mais de um ano em várias ocasiões de travamento, mas desde o primeiro dia reclamei da dor na perna e o médico disse chama de dor muscular, mas hj acordei travada de novo, essa maldita perna esquerda, hj já não é mais insana mas insuportável Essa maldita dor agora perdi a esperança, imaginei q sofreria tudo isso mas não mais travaria hj já sinto como se todo esse sofrimento tenha sido em vão obrigado a todos que tentaram trazer otimismo a essa péssima experiência. Teresinha w

  44. Ederson
    dezembro 2nd, 2016 at 08:10 | #44

    Gostaria de compartilhar com vcs a minha recente experiência com a cirurgia de artrodese lombar. Por cerca de três anos convivi com dores na região lombar, mas que se resolvia com um paracetamol. Neste ano de 2016 as dores se agravaram irradiando para a perna esquerda, principalmente pq tinha uma vida esportiva ativa. Procurei um especialista, que após analisar a tomografia me indicou a ARTRODESE. Tentei por algum tempo tratamentos alternativos (conservadores) com fisioterapia e pilates, porém, as coisas pioraram e eu comecei a travar pelo mesmo duas vezes ao dia, não aguentando dar um passo sequer. Então criei coragem e fiz a cirurgia de ARTRODESE no dia 04/11/2016. Nas primeiras 24hs. pós cirurgia, as dores foram insuportáveis, no entanto, no terceiro dia eu já estava em casa e caminhando. No dia 28 de novembro comecei a fisioterapia e me sinto bem melhor, mas ainda tenho dores, não como aquelas que eu sentia, mas dores que me incomodam. No próximo dia 04 completa um mês de cirurgia e ainda confio em um total sucesso, pois segundo o médico essas dores são normais, tendo em vista que a citada cirurgia não é simples. Mas aviso aqueles que pretendem fazer a ARTRODESE, o pós cirúrgico foi extremamente pesado, então vale a pena ponderar se ela realmente é necessária. Para qualquer dúvida estou à disposição…edersongs91@gmail.com

  45. Kátia
    dezembro 5th, 2016 at 16:20 | #45

    Olá, Fernando, fiz minha artrodese a 4 meses e 13 dias! Foi uma cirurgia difícil, pois minha listese estava num grau muito elevado e foram 14 horas de cirurgia, para descompressão da raiz do nervo! Foram colocados 6 parafusos, duas hastes, 2 cages e um enxerto ósseo! Saí do hospital com 5 dias, andando bem, mas com algumas dorzinhas… normal ! Tenho feito caminhada desde então! A 2 meses o médico do Sarah me liberou para Hidroginástica pela minha evolução na recuperação! Não sinto dores o que me possibilita fazer muitas coisas. De 1 mês pra cá venho sentindo um pouco de dor, algumas fisgadas e caimbras! O médico pediu uma tomografia e RX, pra ver como anda minha coluna! Ele disse que é pouco tempo para recuperar um nervo que estava tão prejudicado e que o enxerto e a musculatura ainda não teriam cicatrizado. Enfim, disse tbem que vou ter que conviver com algumas limitações e que vez ou outra vou precisar dar um tempo pra coluna… repouso! Pq mesmo sendo uma cirurgia de grande sucesso, sempre há limitações! Uma coisa que observei… as pessoas que lutam contra as dores e levantam, se recuperam melhor! Eu fiz isso, estou bem, mesmo com essas limitações e alguns detalhes de dor! Mas não vou ceder a medicamentos! Tento relaxar e aprender a conviver com minhas limitações!! Conselho bom não se dá… se vende, né? Mas vou dar assim mesmo… kkkk LEVANTEM-SE E TENTEM SUPERAR A DOR!!! Pq se não fizer isso, vai piorar!!! Boa recuperação à todos! Como disse, estou retornando para te contar como foi a minha cirurgia! Ok? Abraços

  46. dezembro 8th, 2016 at 10:54 | #46

    Olá amigos, sou Tomé Alves, moro em Teresina Piauí.
    Também fiz a artrodese. É para mim uma experiencia de um ano e meio, mas ainda sinto muitas dores. No último exame de rotina feito em maio deste ano, tive a revelação de que a musculatura próximo a cirurgia, esta atrofiada e sinto muita dormência na perna esquerda, menos na direita. Também sinto dores a noite apos deita para dormir. Tomo medicamentos muito fortes para controlar a dor. Não sou mais o homem de antes, robusto, com toda garra. Vou me submeter a novas seções de fisioterapias, para ver se melhora o quadro da minha saúde. Porem não culpo o profissional e sim o meu estado de um processo degenerativo, que atinge boa parte da minha coluna, deixando assim minha vida mais complicada. O mais estaria tudo bem se não fosse por este processo. Hoje alem das vértebras, L3, L4, L5, já esta comprometido varias outras vértebras da minha espinha dorsal. Isso deixa a gente descontável. Isso sem levar em conta a minha profissão, mecânica de caminhões. A mais complexa que é a mecânica de chassis na qual inclui, cambio, deferencial, freios e suspensão. Muito estremo para quem esta como eu, com a mobilidade limitada.

  47. miguel
    dezembro 26th, 2016 at 17:55 | #47

    Fiz uma artrodeae na coluna há 45 dias e estou bem gracas a Deus.
    Somente Deus.
    Dirijo
    Ando no centro
    Faço caminhada

    estou ótimo.

  48. wilson
    janeiro 12th, 2017 at 14:53 | #48

    Ola gostaria de relatar minha experiência com ciruria da coluna L5S1 …Graças a Deus e ao meu médico Doutor Reinaldo Burnatto da Ceoot Migi das Cruzes indico pa quem quiser ….no primeiro dia depois de 7:30de cirurgia levantei a cama para tomar chá claro que com dor mas levantei..fuquei dois dias na uti por pedido do médico pois minha hernia estava grudada e teve que raspar …por isso pediu que ficasse na Uti em observação…no segundo dia fisioterapeuta do hospital veio para me colocar sentado em uma poltrona …confesso que na hora de sentar na cama e dar o impulso pra levantar se pensar na primeira or eu não teria levantado ..mas ao me colocar de pé a dor mais forte parou e sentei ..no terceiro dia tive alta do hospital e sai caminhando. Para o carro vim sentado pra casa ..hoje estou no 22 dia de cirurgia tirei pontos em uma semana e a dor pequena ainda sinto pois cicatrização interna ainda …espero que ajude alguém

  49. Rubens
    março 31st, 2017 at 22:06 | #49

    @silvana napp
    Fiz a cirurgia em 2012 foi a melhor coisa da minha vida tenho 40 anos não conto dor alguma ainda voltei a jogar bola procure um bom neurocirugiao é boa cirurgia

  50. Flavia Monteiro
    abril 19th, 2017 at 17:17 | #50

    Olá, eu fiz a artrodese na L5S1 no dia 17/03/2017, estou com pouco mais de 30 dias de operada e já acho que posso fazer tudo. Não sinto mais a dor de antes, o que sinto agora é um desconforto leve, causado pela fibrose no local, mas que tô tratando com ventosas. Acredito que ter começado a fisioterapia logo no quarto dia após operada foi fundamental para eu estar tão bem em pouco tempo. Fiz 10 sessões em casa, fisioterapia bem tranquila e agora vou começar a série na clínica, mais pesada. O pós operatório não é esse bicho de 7 cabeças. O pior de tudo pra mim foi o dreno e a sonda da urina. Você dizer que sente muita dor é exagero, os remédios aliviam. Mas tentar se mexer na cama é bem ruim. Como eu durmo fácil de peito pra cima, isso não foi problema, mas no dia que fiz a cirurgia o médico me deixou virar de lado, claro que com ajuda. No terceiro dia já estava em casa e andando bem. A cirurgia pra fim foi maravilhosa e tem 30 dias que eu sei o que é uma boa noite de sono. Me viro na cama sem dor e sem precisar “puxar” meu quadril com a mão. Já consigo espirrar e tossir sem morrer de dor ou sem perder as forças das pernas! Então é isso, quem realmente não suporta mais a dor, que chegou no limite, sugiro sim que faça a cirurgia. Eu espero nunca me arrepender, que a dor não volte, pra isso vou rezar muito, pois a medicina já fez a sua parte, agora tá nas mãos de Deus!

Comment pages

Add reply

RSS
Follow by Email