Archive

Archive for abril, 2008

abr
25

Blog Voluntário

Oi turma!!

Pois é, como vocês puderam ver, estou a vários dias longe dessa coisa
aqui.. Motivo? Não é falta de coisas pra publicar, é preguiça mesmo…
Coisas pra publicar até tem, e de sobra… E já que tem, aproveitando a
deixa do projeto Blog Voluntário, venho aqui falar de uma coisa que, na
minha opinião, é importante não só para os deficientes visuais, mas para
as escolas, empresas, ETC… Motivo? Pra botar um cego num computador em
uma escola ou até mesmo numa empresa, é preciso primeiro fazer o
computador “falar”. E devo dizer que reconheço que até algum tempo atrás
isso de fazer a “coisa toda fazer barulho” era algo muito caro, mas hoje
em dia existem ferramentas ótimas e gratuitas pra fazer isso…
Sou obrigado a lembrar que, devido aos altos custos, infelizmente a
maioria das empresas preferia preencher suas vagas “obrigatórias” de
deficientes com outros tipos de deficiências, devido aos custos
envolvidos em se colocar um “DV” pra trabalhar nelas..

Mas.. Chega de baboseiras e vamos ao que realmente interessa?


1) DOSVOX

O dosvox, pode-se dizer que foi o primeiro sistema pra deficientes
visuais produzido no Brasil, e, além disso, o sistema de fala no dosvox
foi o primeiro a falar em lingua portuguesa.
A coisa toda começou em 1993, quando o Prof. José Antonio Bórges, dando
um curso de computação gráfica, deu de cara com um aluno cego em sua
sala de aula.. E agora.. Como um cego poderia acompanhar o curso? Pois
bem.. Marcelo fez a parte teórica da coisa, e quanto à parte prática,
bom, digamos que Marcelo participou na criação do primeiro sistema que
fez o computador “falar” no Brasil.

Quer ver mais sobre isso? Visite esse link:
HTTP://intervox.nce.ufrj.br/dosvox/historico.htm

Na minha opinião de “dosvoxiador coruja”, o dosvox é o sistema que mais
se adapta a um cego, e que mais “o compreende”, (se é que vocês me
entendem) até hoje..
Eu mesmo, ainda depois de quase 12 anos mechendo com informática, quando
a coisa aperta ainda dou um control+alt+D e apelo pro meu bom e velho
dosvox… Ele sempre ajuda!

Você pode encontrar textos técnicos sobre o sistema Nesse link aqui.

Manuais, sobre como utilizar o sistema, podem ser encontrados aqui.

E, pra completar, vamos ver como fazer download da coisa. Basta ir nessa página aqui, ou
até mesmo, se você quer um link direto, pode usar um desses abaixo:

E, claro, pra quem ainda não se cansou de obter informações e quer mais,
existem duas listas de discussão que você pode participar, (pra
começar), que são as seguintes:

Voxtec

A lista voxtec é usada para aqueles que querem trocar informações técnicas
sobre o sistema, além de acompanhar as atualizações, novos programas, em
fim.. As modificações constantes que estão sendo feitas no sistema.

Dosvox-l

Na lista dosvox-l, além de falarmos de dosvox, falamos “tudo de tudo”,
inclusive sobre outros sistemas, trabalho, troca de material… E um
monte de baboseira, como não poderia deixar de ser…

E, é claro, se você ainda não está satisfeito com essa montaíada toda de
informação e eu puder ajudar, você pode entrar em contato comigo através
do formulário de contato, que eu ajudarei no que puder…

Bom, sobre dosvox, inicialmente era isso, se tiver mais algo pra falar
falo nos comentários, ou talvez em outro post.


NVDA

Bom.. Vocês lembram de um post do ano passado chamadoBrincando de windows falante?
Pois.. Se não lembram, é bom relembrar, mas depois voltem aqui, por que
a versão que está lá já é “pra lá de véia”,eeee…

Mas em fim.. O NVDA foi criado a partir de uma “revorta interior” de
algumas pessoas que achavam absurdo os preços dos softwares pra cegos e
quiseram fazer alguma coisa decente, e que fosse gratuita… Pois bem, o
NVDA é baseado no sistema de acessibilidade do windows, (o MSAA), e
também em algumas outras rotinas. Consegue prover uma acessibilidade
ótima no windows, e também a contento no word, excel, etc… É, na minha
opinião, em conjunto com o dosvox, “ferramenta obrigatória” pra quem é
cego e quer usar o windows…
É claro que depois existem ferramentas ótimas como o jaws, o virtual
vision, mas… “Cada um tem seu preço”, se bem que o virtual vision tem
a opção de se adquirir ele através do Bradesco gratuitamente, para
pessoas físicas…

Mas voltando ao NVDA… É um dos sistemas que tem acessibilidade total,
desde a instalação.. Ou seja: Quando se inicia a instalação, ele já está
falando. Existe também uma versão “portátil”, que pode ser usada, por
exemplo, em um pen drive, no caso de no computador que a gente está
usando não ter software nenhum de acessibilidade instalado.
Junto com o programa, durante a primeira instalação já encontramos um
guia rápido de como usar o programa, que sempre é bom ler…

Bom, mas vamos aos endereços, que é o que importa:

Endereço da página oficial do projeto:
www.nvda-project.org

Endereços para baixar a versão 0.5, (já meio obsoleta)

Versão 0.6, pre-release

Snapshots

E, para os loucos que, como eu, gostam de experimentar e colocar versões
“ainda não oficiais” em seus PC’s, aí vai o link pra baixar as “novas do
dia”, do NVDA:

HTTP://www.nvda-project.org/snapshots/

E, inicialmente é isso.. Não se esqueçam de, se quiserem mais
informações, pedir nos comentários.. Dentro do possível, estou a
disposição pra ajudar…

Linux e os cegos

Pois é… E agora entramos em um mundo complicado, o do linux… Se até
mesmo gente que encherga as vezes é relutante em migrar pro linux,
imaginem os cegos a até, mais ou menos, um ano atrás?

A dificuldade era grande, mesmo nas poucas versões como linvox e oralux,
que já eram preparadas pra funcionar com softwares de voz…

Felizmente essa realidade está mudando, e rápidamente.. E digo
felizmente por dois motivos:
1) Pelo fato de, finalmente, os cegos terem um sistema decente que provê
acessibilidade no ambiente gráfico e no modo de linha de comando, e já
com tudo instalado, ou, pelo menos, extremamente fácil de instalar.
2) Por que a maioria dos órgãos públicos hoje em dia, no Brasil, está
adotando o linux devido aos baixos custos.

Bom, mas vamos ao que importa: Existia uma distribuição linux, baseada
no debian, que já vinha com os softwares yasr, emacspeak, e outros
softwares “fazedores de barulho” instalados e prontos pra usar. Essa
versão era meio limitada, mas já era um ótimo comesso. Apareceu, se não
me engano, por volta de 2005 mas foi descontinuada. O site do projeto
ainda existe e fala sobre algumas alternativas de acessibilidade para os
cegos. quem quiser visitar, o endereço é:
www.oralux.org

Mas.. Vamos falar agora sobre duas distribuições que funcionam bem, e
são ótimas alternativas pra quem deseja ter um “linux que fala”:

Linvox

Pois é.. Imaginem vocês como ficou a cegaíada toda quando o governo
tomou a decisão de adotar linux pra tudo, por causa daquela coisa dos
custos que eu falei no início dessa parte? Pois bem.. O Pessoal do NCE,
(a mesma turma que fez o dosvox, “eles sempre chegaram primeiro,eeeee”),
resolveu então correr atrás de uma alternativa pra resolver pelo menos
parte do problema. E assim, criaram o linvox, uma distribuição baseada
no Kurumin linux, com o wine instalado e o dosvox rodando sob o wine,
alem do inetd instalado para podermos utilizar, via telnet, (e com
retorno de voz), os comandos do shell.
Beleza! Na época, foi uma solução bem legal, e tem gente que até hoje
utiliza ele.

Quem quiser saber um pouco mais sobre esse projeto ou até mesmo fazer
download do iso do sistema, o link é:

http://intervox.nce.ufrj.br/linvox

Ubuntu

Pois bem.. Essa versão não sei direito quando ela apareceu, quem souber,
me fale, ou melhor: A mim e a todos os leitores, aqui nos comentários. O
que importa foi quando ela começou a ser realmente acessível: Início de
2007. É claro que pra fazer o bicho falar em português tinha que fazer
uma gambiarra do tamanho do mundo, mas a coisa falava, e dava pra usar.
Começou a ficar legal mesmo em abril, com a versão 7.04, que já vinha
com suporte de fala em vários idiomas, inclusive em português.
Isso realmente é algo que temos que comemorar, por que é o primeiro
sistema que, desde a instalação, é completamente acessível, ou seja: Pra
um cego instalar, não precisa nem de ajuda de alguém lendo.

Atualmente está na versão 8.04, (lançada ontem), a qual, inclusive, dá
pra instalar sem carregar o ambiente gráfico e o sistema de fala já sai
falando desde o início.

Mas em fim.. Vamos aos links, que é o que importa…

Página oficial do ubuntu: www.ubuntu.com

Página do ubuntu no Brasil: www.ubuntubrasil.org

Link direto para baixar a versão 8.04: http://releases.ubuntu.com/releases/8.04/ubuntu-8.04-desktop-i386.iso

Informações extras

Muito bem.. Agora não adianta só saber onde encontra o brinquedo, sem
saber o que fazer com ele, portanto, aí vão alguns links com algumas
informações, e abaixo dou outras.. Primeiro os links:

Apostila de utilização do ubuntu, feita pelo Tiago Melo Casal, que
contém ótimas informações pra quem está começando na coisa:

http://intervox.nce.ufrj.br/~tcasal/AILUC.htm

Site com ótimas informações, para todos os níveis, iniciante,
intermediário e avançado:www.linuxacessivel.org

Muito bem… E agora chega de links e só pra terminar, mais algumas
informações: Em breve estarei trazendo pra cá um guia completo sobre a
instalação do ubuntu, bem como alguns “extras” sobre a utilização dele.
Mas para quem interessar possa, aí vai a dica de como instalar o dosvox
no ubuntu, para quem precisar:

Primeiramente, baixamos o programa, para isso, vamos no gnome-terminal:
alt+f2, vai abrir a janelinha do executar, daí digite:
gnome-terminal

Pronto, vai abrir o gnome-terminal e daí digitamos, pra fazer download
do dosvox, o seguinte comando:

wget HTTP://intervox.nce.ufrj.br/dosvox/programas/dv35-setup.exe

Detalhe: É interessante fazer isso a partir da pasta de seu usuário.

Depois, vamos instalar o wine, (vai precisar da senha de root):

sudo apt-get install wine

Depois de baixado, instalado, acomodado, e tudo o mais, vamos,
finalmente, instalar o dosvox. (É interessante ter um olho por perto, por
que as telas do wine, o nosso sistema no linux não lê):

wine dv35-setup.exe

Isso vai instalar o dosvox na pasta do seu usuário. Depois que a coisa
toda foi executada e você terminou a instalação, (o que é só dar 2
enters que a coisa começa, e depois de um tempo quando tudo parar, damos
um alt+f4 e depois um “n” e depois outro enter), o dosvox provavelmente
já vai estar falando.

E bom.. Com certeza os “dosvoxiadores” também vão querer poder usar o
shell do linux via telnetvox. Então aí vai:

No gnome-terminal, digite:

sudo apt-get install openbsd-inetd telnetd

Pronto! Está instalado o servidor telnet, apenas precisamos reiniciá-lo,
o que pode ser feito com o comando:

sudo /etc/init.d/inetd restart

Mais pronto ainda! Agora só é executar o dosvox, entrar no telnetvox e
quando ele pedir o endereço, teclar “localhost”… Sugiro modo
verborrágico prà leitura, ou seja: “N pra valores padrão, e em modo de
fala, coloque V”…

E pronto, você tem um linux falando, com dosvox devidamente instalado.

Amanhã trago aqui um passo-a-passo de como instalar o ubuntu no seu
computador, para animar todomundo, (cego e não cego) a migrar para o
linux!

Era isso e, por enquanto, vou ficando por aqui…

Abração e aguardo os coments!

Fernando

abr
25

Oi turma!

Tudo bem?

Pois, comigo tudo… Só alguns pequenos avisos, antes de eu vir aqui com
uma “coisa grande”:

1) Estarei retirando, em breve, o contador de visitas desse blog.
Motivo? Ele mente! Agora que eu ativei um plugin de cache nessa coisa
aqui, a contagem fica um tempão no cache e acaba “mentindo” nos
números…

2) Esse blog está participando do projeto Blog Voluntário.
Em breve estarei trazendo algumas dicas por aqui, inclusive, (já estou
preparando), uma dica interessante sobre sistemas de fala gratuitos para
DVS no windows e no linux. Espero que seja uma boa referência pra quem
precisa obter informações, por que eu vou fornecer o básico de
informações e alguns links diretos pra algo mais…

Portanto, me aguardem e em menos de 3 horas estou aqui de volta!

Abração e até mais!

Fernando

abr
18

Oi turma!!!

Tudo bem?

Pois.. Comigo tudo…

Hoje a primeira coisa que trago para vocês são duas novidades, (pra
variar), eeee..

1) Quem gosta desse blog e desse “blogueiro fajuto aqui”, agora temos
nossa lista de discussão. Quem desejar saber mais informações ou até
mesmo se inscrever nela pra trocar e-mails com os outros leitores dessa
coisa aqui, o endereço pra fazer isso na interface via web é o seguinte:
http://www.listas.fernandozamboni.com/mailman/listinfo/newsblog
Lá, além de discutirmos coisas sobre esse blog, também discutiremos sobre
outros blogs, sobre wordpress em geral, além de outras besteiras que
podem rolar por lá, é claro.. Portanto, inscrevam-se!

2) Também temos agora, pra quem conhece o sitiodosvox, uma
lista de discussão sobre ele, onde além de falarmos sobre o chat,
podemos falar sobre linux, e sobre outros chats. O endereço para
inscrição é:
http://www.listas.fernandozamboni.com/mailman/listinfo/sitiodosvox
Portanto, quem gosta de criar chats como esse e quer informações, quem
gosta desse chat ou até mesmo de linux e quer trocar informações,
inscreva-se!

Bom, chega de novidades por hoje e em breve venho com mais coisas
interessantes.

Abração e até mais!

Fernando

abr
14

Oi turma!!

Tudo bem?

Pois.. Comigo tudo… Alguns devem pensar: Que blogueiro fajuto que eu
sou, em? Apareço, largo aqui umas coisas legais, depois, do nada,
desapareço e não dou notícias por uma boa quantidade de dias.. Aonde é
que já se viu?

Pois… Mesmo tendo bastante tempo ultimamente, a questão é que outras
coisas andaram ocupando bastante a minha cabeça e a gente as vezes acaba
deixando algumas coisas de lado, por conta das outras…

Mas em fim: Alguns dos meus leitores devem ter percebido uma
instabilidade básica no sistema desde sexta-feira. A questão é que eu
estava fazendo algumas modificações aqui, e acabei mexendo onde nunca
deveria ter mexido, o que significou uma instabilidade absurda desde
quinta a noite até domingo de tarde, nessa coisa aqui.
Mas agora está tudo ok… Aos entendidos de wordpress, alguns avisos
também:

Atualizei a estrutura de permalinks, e também estou habilitando
alguns plugins de cache, pra deixar essa coisa aqui mais rápida e de
preferência consumindo menos recursos do servidor.

Isso significa que, como existem alguns posts que faziam referências a
permalinks na estrutura antiga, e como dessa vês não dá pra bancar o
preguiçoso e usar aquela sujestão do pessoal do suporte do meu servidor,
vou ter que alterar um por um. É claro que são bem menos que o que
seriam se eu tivesse que alterar um a um daqueles de downloads, humor,
ETC… Mas mesmo assim vai dar algum trabálho e por isso eu vou fazendo
conforme vá tendo tempo, vontade, ETC, ETC… Peço que apenas tenham
paciência com links quebrados por alguns dias, simplesmente isso.

E bom, pra terminar a série de avisos, também fiz upgrade de alguns
plugins, portanto, se algo de errado (instabilidade) estiver
acontecendo, me notifiquem pelo formulário de contato que está aí nas
páginas ou até mesmo nos comentários desse post que eu vejo o que posso
fazer…

Bom, por agora, era isso; Em breve estarei trazendo mais alguns textos
por aqui..

Abração e até mais!

Fernando

abr
04

Oi turma!!

Tudo bem??

Quanto tempo, né? Pois… Estive viajando, fui pra SP, e só voltei na
quarta… Cheguei aqui as 6 da manhã em ponto, mais morto do que vivo,
após 18 horas de viagem… Mas fazer o que né? E, além de contar
“algumas” das que ocorreram comigo nessa viagem hoje ainda trago algumas
pequenas novidades… O verdadeiro motivo pelo qual fui pra SP deixo
para depois, quando a coisa toda se concretizar… Mas algumas coisas já
posso contar agora…

Primeiramente, antes de falarmos na viagem, algumas coisinhas:

1) Pra quem gostava do conteúdo daquela página que estava em
www.musinformaticista.com, e pra quem ainda não teve a oportunidade de
conhecê-lo, estarei trazendo ele, (aos poucos), aqui pra dentro do blog,
mas não nos posts, e sim, nas páginas… Como disse alguma vez por aqui,
aquela página realmente foi tirada do ar, mas o conteúdo dela ainda
existe e está já todo colocado aqui, é só fazer algumas pequenas
alterações e “linkar” ele pra cá…

2) Como não podia deixar de ser, atualizei o sistema; Agora essa coisa
aqui está rodando com o wordpress2.5… E, sempre como podem aparecer
alguns bugs nessas atualizações, estou avisando pro caso de acontecer
“vocês me avisarem” que algo está errado.

Ah, só pra terminar o assunto “blog e companhia”, parece que por quase 1
mês depois que essa coisa aqui mudou de endereço, os spams tinham me
deixado em paz… Agora, parece que as “tentativas de ataque” começaram
de novo.. Felizmente o akismet dá conta de 99.9% da coisa e bom… Eu,
que antes não gostava das listas negras, agora costumo colocar o IP que
fez spam lá e esquecê-lo na “listinha”… Já tenho um total de 57 IPS
bloqueados lá e por incrível que pareça eu estou me encomodando bem
menos… Só que é como eu também disse num outro post que escrevi: A
maior alegria de um blogueiro é receber um comentário.. E é uma
decepção de igual tamanho quando a gente abre pra ver aquele comentário
e vê que é uma droga dum spam.. Ainda mais quando o lixo ainda é em
outro idioma, o que significa que o autor do lixo nem leu e nem vai ler
teu post…

Bom, mas vamos então ao assunto “viágem”: Como disse, fui pra SP, numa
tentativa de dar um “passo grande” rumo ao sucesso da minha carreira
musical… Aparentemente meu objetivo foi cumprido, ou pelo menos o que
eu podia fazer, fiz… Agora cabe aguardar as “coisas que não dependem
de mim”… Vamos ver quando elas chegam…

De qualquer forma, essa foi a primeira viagem que eu fiz absolutamente
sozinho, (sem ninguém me esperando do outro lado, e coisa parecida)…
Daí vocês conseguem imaginar um ceguinho maluco, em sua primeira viagem
absolutamente sozinho e justamente pra SP? Pois, por um lado foi
divertido… Por outro, eu estava, digamos assim… Com um medo bem
legal! Mas.. Vamos começar pelo começo: Quando minha mãe foi me levar
para a rodoviária de Porto Alegre, pra pegar o ônibus, chegamos no
estacionamento em São Leopoldo, e ela me pergunta assim: “Quer voltar?”
E eu pensei… Uns 5 segundos.. E respondi: “Não!”.
Depois, chegamos na rodoviária, e ainda faltava um tempo pro ônibus
chegar.. Fomos tomar um lanche e ela pergunta de novo: “Quer voltar?” E
eu, depois de uns 5 segundos: “Não”!
Beleza.. Entrei no ônibus, me “instalei” por lá, e ela saiu; Uns 5
minutos depois, ela volta e me diz “Ah, esqueci de entregar os
cartõezinhos, pra se tu precisar por lá”… E eu dice “Ah, que bom que
tu ainda ta aqui…” E mesmo sabendo que frases incompletas podem
causar… Eu quase terminei a frase com “por que eu quero voltar!”…
Mas, Me contive, e fui. A viagem foi tranqüila, e lá digamos que até que
me atenderam rápido na rodoviária, só tive que esperar uns 20 minutos…
Daí me levaram até o metrô e de lá até o hotel, beleza. O problema foi
depois: Como sempre, tomei uma ducha e pensei: “Agora descanso uns 10
minutos e depois vou inventar algo pra fazer”… Que nada! Eu apaguei!
Quando acordei era passado das 2 da tarde…
Pretendia almoçar com uma amiga minha que agora está morando em SP,
mas.. As 2 da tarde por alguma razão ela já não estava mais em casa…
Daí, fiquei tentando ligar pra ela até umas 3. Depois, saí e fui na casa
de uma outra amiga que só conhecia pela internet e agora tive o
privilégio de conhecer pessoalmente.. Quando saí de lá já eram umas 10
horas.. Cheguei no hotel umas 11 e meia, por aí, e tava meio com fome, e
pensei: “Onde, essa hora da quase madrugada, vou encontrar algo pra
comer aqui em SP”? Daí, na maior “cara de pau”, liguei lá pra baixo no
hotel e perguntei a partir de que horas eles serviam café.. E a resposta
foi “24 horas”.. E eu, claro, respondi: “Beleza! Pode mandar vir uma
pizza então e um café com leite”… Imaginem eu, passado da meia-noite e
20, bem feliz lá mandando ver uma pizza e um café como se fosse horário
de janta.. Eita liberdade! Imaginem se em casa vou fazer uma coisa
dessas… Minha mãe, no mínimo, me arranca a cabeça…

Mas em fim… Acabei só conseguindo dormir umas 3 e pouco da manhã. E,
nem sei bem que horas eram, mas era umas 6 e pouco e uma “coisa” do meu
lado começou a fazer barulho. Digamos que eu levei uns 10 segundos pra
descobrir que aquela “coisa” era um telefone, e mais uns 5 pra atinar
que eu tinha que atender, tirar do gancho, falar, ETC.. Sabem como é..
Bom, fiz isso e a mossa do hotel falou: “Fernando, é tua mãe no
telefone, querendo falar com tigo”; E eu, no meu cérebro descerebrado de
sono pensei: “Mãe, telefone, telefone, mãe”… “Ah! ta ok, pode
passar”…
Em fim.. Era minha mãe toda preocupada, me avisando pra eu não perder a
hora… “e não dormir até 2 da tarde como fiz no outro dia”!

Bom, mas em fim.. Nem pensar que eu iria levantar as 6 e pouco da manhã.
Afundei no travesseiro de novo e só acordei perto das 8. Acabei saindo
do hotel devia ser umas 9 e meia, ou algo parecido. Eram umas 10 e 20 e
eu já tava lá, onde tive oportunidade de, além de fazer o que tinha que
fazer, conhecer duas pessoas maravilhosas. Inclusive uma delas também
foi lá (assim como eu) pra “fazer barulho”… E um dia eu gravo ela com
meu super-gravador e trago aqui pra vocês ouvirem; Ela canta muito bem.
Bom, mas em fim… Fiz o que tinha que fazer e acabei voltando pro hotel
umas 2 e 20 da tarde, mais ou menos.. O problema é que eu na hora tava
tão nervoso e depois pelo fato de eu ter me acalmado de repente, acho,
acabei “esquecendo completamente” o endereço do hotel. E, além disso,
ainda peguei um taxista meio de “ovo virado”, digamos assim, que além de
não deixar a gente nem se despedir direito, (por que tava com muita
preça) ainda meio que brigou comigo por eu não lembrar o endereço do
hotel. Em fim.. Ele foi num ponto de taxe e perguntou onde era, e deram
pra ele o endereço errado, (ou ele perguntou errado, sei lá), e ele
acabou me largando num lugar que não tinha nada a ver e ainda insistia
que era lá… E eu dizia que não! Mas em fim: Como ele tava mesmo meio
“revortado”, acabei dizendo pra ele que podia ir, que eu me virava,
ETC… E foi o que acabei fazendo: Liguei pro hotel, e perguntei o
endereço; Peguei outro taxe e fui! E chegando lá, dormi até as 19
horas… Daí jantei, e fiquei “não fazendo nada” mais um pouco. Podia
ter ido na rodoviária e pego a passagem antes, mas fazer o que.. A
preguiça levou a melhor.

No outro dia, (terça) eu “revortei”: Saí do hotel com mala e tudo,
pronto pra viajar. Cheguei na rodoviária e descobri que não conseguiria
pegar passagem com passe livre pra aquele dia, daí, entre gastar com
diária, lanche, ETC e pagar a passagem, escolhi a segunda opção, é
claro, pelo menos já estaria a caminho…
Meio-dia peguei o ônibus. Teve uma parada perto das 4 da tarde em
Registro, onde lanchei e depois entrei no ônibus de novo e fui dormir um
pouco.. E agora pergunto: Quem de vocês, no bom dos sonhos, gostaria de
ser acordado “com um copo d’água na cabeça”? Pois… Digo que passei por
essa experiência interessante: Era perto das 7 da noite quando a coisa
aconteceu; Estava eu dormindo, no bom do sono, quando repentinamente uma
coisa redonda e molhada me atinge do lado da orelha. Eu, é claro, na
hora mesmo levantei o cabeção e perguntei: “Que foi, que foi?” E o cara
que tava atrás de mim falou: “Nada, desculpa, pensei que era o meu
banco”…
Como eu digo, “tem dessas”; A maioria das pessoas pra quem eu contei
isso disse que teriam xingado muito! Na realidade, até em parte deu
vontade de xingar, mas a que levou a melhor, (e ainda bem) foi a vontade
de rir!

Bom.. Depois desse acontecimento memorável, digamos assim, não consegui
mais dormir. E não foi por medo de acordar com outro copo d’água na
cabeça não, foi por que embora estivesse cansado, a vontade de chegar
logo, duma vez, era tão grande que nem me deixou dormir… Pouco depois
da meia-noite eu já tava com vontade de pular pela frente do ônibus e
saír correndo pra ver se chegava mais rápido! Éééé… 18 horas não é
assim pra aguentar não… E o pior foi que cheguei as 6 da manhã e ainda
tinha que vir de metrô pra São Leopoldo, ou seja: Mais 50 minutos de
viagem, além de pegar o carro com a mãe e viajar mais uns 20… Pra quem
não agüentava mais nenhum minuto, já foi bem complicado… Mas em fim…
Cheguei, e aqui estou. Levei dois dias pra aparecer nessa coisa aqui por
que o cansaço acabou levando a melhor e a preguiça de escrever isso
também, daí, sabem como é… A coisa complica.

Mas agora, pra infelicidade da nação, estou de volta! Em breve, trago na
área de música dessa coisa aqui algumas gravações novas minhas… Também
quero conseguir algumas gravações da Bruna, a menina que conheci lá
durante o teste que fui fazer… E vocês vão ver que ela canta muito
bem…

Mas em fim, sobre esse teste, mais detalhes quando chegar a hora… vocês
vão ter que esperar… Por que digamos que eu já estou demasiadamente
cansado de contar muito com as coisas e os resultados não serem
condizentes com o esperado; Vamos esperar que eles venham primeiro…
Como acho que já mencionei, parece que dessa vez eles vão vir, mas..
Mesmo assim prefiro esperar pra contar depois!

Bom, fico por aqui, por enquanto, e aguardo os comentários… Acho que
ainda hoje volto com mais coisas por aqui.

Fernando