Home » Compartilhando pensamentos » Religião justifica crime??
mar
02
Tempo de leitura: 3 minutos

Oi turma!

Tudo bom?

Pois é.. Quanto tempo longe, sem saber o que escrever nessa coisa
aqui…

Na verdade, eu assumo: Não é bem isso, por que quando agente quer,
sempre acha o que fazer… O problema é que esse negócio de escrever é
complicado, sabem? Ainda mais quando se quer fazer algo que preste…

Mas bem.. Chega de falar besteiras… Vou fazer uma pergunta, antes de
começar isso aqui:

Vocês sabiam que, pelo que parece, existe gente que justifica crimes,
(ou tenta, pelomenos), usando a religião pra isso?
Esse negócio de mição, carma, etc… E na maior cara de pau, com toda a
sutileza possível, pede ainda que agente esqueça o que aconteceu e pare
(ou evite) de falar no assunto?

Pois é.. O texto que coloco abaixo, me veio de uma usuária do orkut, a
qual nem nos meus contatos não está, portanto, nem sei como a coisa
chegou a mim…

Depois do texto, vou colocar a resposta que mandei por e-mail para a
mensagem dessa pessoa, da qual ainda não recebi retorno… (Adivinhem
por que)?

Bom, chega de conversa e vamos ao texto:


Querido(a) e Amado(a) Amigo(a)…

Sabemos que o fato ocorrido com nosso irmãozinho João Hélio Fernandes,
já estava acertado em sua missão pela terra.

O que devemos fazer agora, além de pedirmos luz em nossas orações,
(esse espírito, apesar de criança na matéria, já é um espírito de muitas
vivências anteriores), é deixa-lo caminhar em sua nova existência,
amparado por amigos espirituais, mensageiros de Nosso Pai Maior.

Quanto mais ficarmos mencionando o seu nome, mais ainda
o iremos atrair para esse plano.

Sabemos que ele agora é pássaro liberto, que já cumpriu sua missão
aqui entre nós, e que nesse momento seu caminhar é livre e feliz.

Livre de todos os males, e feliz por regressar à Pátria Maior
com sua missão cumprida.

A prece silenciosa é o melhor bálsamo que um espírito pode receber.

A doutrina nos explica, que apesar da dor, totalmente aceitável e
compreendida, tudo tem uma razão de ser, nada acontece por acaso.

Chegou o seu momento, e ele soube cumprir tudo aquilo que estava
programado nessa sua atual existência.

Outras vidas virão, mas com certeza, livre dessas tristezas,
já superadas por ele.

Muita paz, amor e fraternidade…

Bjkas,

Solima.´.Miranda.´.


Muito bem.. Agora vamos à resposta que eu enviei a ela por e-mail, da
qual ainda não recebi retorno:


Então, com isso, você quer dizer que os assassinos que mataram ele
também “cumpriram sua mição”? Que eles não devem ser punidos por que..
Estava “escrito” que ele teria que passar por isso, e que é melhor
agente parar de mensionar o fato e esquecer pra não atraír ele pra esse
plano físico, sendo que o que estamos fazendo é justamente não esquecer
para que se faça algo pra diminuír esses absurdos que estão
acontecendo??

Sinceramente, não entendo.. E que conformismo é esse? Isso não é o
espiritismo que eu conheço… Não sou espírita, mas tenho amigos que
são, e vou dizer: Não estou acostumado a ver uma religião ser usada pra
justificar crimes bárbaros e absurdos como esse..

Abraço aguardando retorno pra compreender..

Fernando


A, e antes de terminar, gostaria de dizer uma coisa: Tenho amigos espiritas,
e sei que nenhum deles, que realmente conhecem o espiritismo,
concordariam com isso. Um crime jamais deve ser esquecido… Pelo
contrário: Tudo bem que agente tem que perdoar pra ser perdoado, odiar o
pecado mas amar o pecador, e tudo mais, isso eu concordo perfeitamente.
Mas não significa que agente simplesmente tenha que aceitar que estava
na missão de uma criança de 6 anos que ela iria morrer pelas mãos de
bandidos, da forma estúpida que foi. Até por que, se fosse assim, agente
simplesmente teria que aceitar a criminalidade, por que seria parte das
respectivas missões de assassinos e vítimas, matar e morrer?
Fica a pergunta aí então, pra quem quiser comentar nessa coisa,
responder…

E, claro, antes de terminar, quero colocar meu ponto de vista:
Eu também acho que agente deve perdoar quem quer ser perdoado,
ajudar quem quer ser ajudado, e compreender quem quer ser
compreendido
… Contudo, isso não significa que assassinato, roubo,
estupro, ou qualquer outro tipo de crime, não deva ser devidamente
punido.. Até por que pedir perdão, ajuda, compreenção, depois que fez
uma barbaridade qualquer, é muito fácil…

Abraços e aguardo os coments…

Fernando

Please follow and like us:

2 Responses to “Religião justifica crime??”

  1. Luzia
    março 10th, 2008 at 16:37 | #1

    Nem vou me alongar sobre o assassinato, pois se fosse com minha filha, teria o maior PRAZER e brincar de Jack… só que em mínimas partes.

    Mas achei interessante a sua colocação sobre perdoar…

    Infelizmente, não acredito em perdão. Não seria capaz de perdoar, pois quem na verdade perdoa esquece e jamais volta a cobrar. Sou do tipo que perdoa mas não equece. E também acho que quem fez uma vez, tem grandes chances de fazer duas, e depois da segunda, fatalmente virá a terceira. Sei que isso não é uma regra, mas sempre fico na retaguarda com pessoas assim.

    Gostaria de poder ser diferente, mas ainda não sou… são tantas as perguntas e os desejos da alma.. mas quem sabe, um passo de cada vez…

  2. março 10th, 2008 at 18:44 | #2

    Ooi de novo!!

    Na realidade, nem sempre perdoar é esquecer, mas penso que seja “dar uma
    segunda chance”.. E, realmente, sem cobrar…
    Quanto ào crime, essa é a questão, eu mesmo não sei o que iria realmente
    sentir.. Falar, é muito fácil… Passar pelo problema é bem mais difícil
    e geralmente tudo que a gente diz pensar ou sentir antes de passar por
    uma situação dessas é “reformulado e reanalizado” depois que a gente
    realmente passa… Ou seja: Falar é fácil demais… Estar dentro do
    problema é que é o complicado…

    Fui!

Add reply

RSS
Follow by Email